5 tendências de jardinagem a seguir em 2018

Há flores e variedades botânicas que assumem um maior protagonismo, formas de cultivo que ganham relevância e ainda trocas de ideias que convertem os jardineiros numa nova tribo.

No início de cada ano, em praticamente todas as áreas, são muitos os analistas que arriscam previsões que esperam que os meses seguintes confirmem. Fundada em 1929, a Monrovia é uma empresa especializada em plantas e em jardinagem que trabalha com um grupo de profissionais que, atentos à evolução do setor, elaboraram uma lista das tendências a seguir em 2018. Dessa, há cinco pontos que importa reter.

1. O ano das hortênsias

2018 corre sérios riscos de vir a ficar conhecido como o ano das hortênsias. Alguns analistas vão mesmo ao ponto de arriscar que tem fortes hipóteses de vir a ser a flor da próxima década. Além de novas variedades, alguns produtores têm vindo a desenvolver exemplares com maior floração, com um tamanho que se adapta melhor a pequenos vasos, mais fáceis para podar, com hastes mais resistentes e/ou até com flores maiores e folhas mais resistentes ao calor, à humidade e ao vento.

5 tendências de jardinagem a seguir em 2018

2. Rosas e rododendros regressam em força

Depois de preteridos e até trocados por outras variedades botânicas por muitos jardineiros profissionais e amadores nos últimos anos, as rosas e os rododendros (na imagem abaixo) voltam a estar em voga, passando a ser a escolha óbvia para maciços, canteiros e até floreiras. O facto de poderem assumir várias cores, consoante o seu tipo, também agrada.

5 tendências de jardinagem a seguir em 2018

3. Mais pinheiros nos jardins

Durante anos, a aposta maior foi para as bétulas mas, este ano, os jardineiros voltam a olhar para os pinheiros com outros olhos. Na edição de 2017 do Chelsea Flower Show, um dos mais prestigiados eventos de jardinagem do mundo, estes já deram um ar da sua graça. Além de serem árvores pouco problemáticas, conferem uma personalidade distinta à paisagem. Muitos analistas acreditam que a nova geração de jardineiros e paisagistas os usará de outras e inovadoras formas.

5 tendências de jardinagem a seguir em 2018

4. Novas soluções de regeneração dos solos

A degradação contínua dos terrenos e a necessidade permanente de aumentar as reservas naturais de carbono dos solos está na origem da importação de algumas das boas práticas agrícolas, mais amigas do meio ambiente, para o campo da jardinagem com vista a uma maior regeneração dos solos usados para o cultivo de plantas, árvores, arbustos e flores. Uma tendência atual que os especialistas acreditam que se irá acentuar nos próximos anos.

5 tendências de jardinagem a seguir em 2018

5. Tribos de jardineiros para debater problemas

Em várias partes do mundo, uma nova geração de jardineiros, profissionais e amadores, tem utilizado fóruns na internet, redes sociais e feiras especializadas para criar um novo tipo de tribalismo, onde a troca de experiências e de ideias assume grande importância. Para muitos dos millennials que têm paixão pela botânica, o jardim deixou de ser, apenas, um lugar de refúgio e de lazer. Passou também a ser uma (plata)forma de expor a sua visão do mundo.

Texto: Luis Batista Gonçalves

artigo do parceiro:

Comentários