"Apresentaste-me à cocaína e à prostituição": Jim Carrey vive pesadelo

O ator foi acusado pela família da sua ex-namorada, Cathriona White, de ter contribuído para a morte da mesma.

A morte de Cathriona White transformou-se num autêntico pesadelo para Jim Carrey. A tristeza e dor do ator por ter perdido alguém que lhe era querido aliou-se a uma batalha judicial, iniciada pela mãe e ex-marido da maquilhadora, contra o artista.

E foram eles que revelaram uma carta escrita pela jovem em 2013, depois de uma das várias separações que marcaram o relacionamento entre Carrey e White.

Tal como se pode ver no jornal The Sun, a vida da mulher em questão não estava a ser fácil: “Amava a vida, estava feliz comigo mesma e sentia-me muito bem. Estava orgulhosa de todas as decisões que tinha tomado até te conhecer. Apresentaste-me à cocaína, à prostituição, aos danos psicológicos e doenças. Fizeste coisas muito boas por mim, mas também me quebraste como pessoa”, lê-se na carta em questão.

Estas são acusações graves que serviram de prova da denúncia dos familiares de White contra Carrey. Os mesmos vão mais longe e afirmam que Jim contribuiu para o suicídio da ex-namorada.

Em declarações anteriores, o artista já se tinha defendido referindo que esta apenas era uma forma dos acusadores se aproveitarem dele: “Não tolerarei esta tentativa de se tentarem aproveitar de mim e da mulher que amei. Os problemas da Cathriona White começaram muito antes de nos conhecermos e infelizmente nenhum de nós poderia ter evitado este final trágico”, alegou em sua defesa.

De recordar que Cathriona White se suicidou em 2015.

artigo do parceiro: NM

Comentários