Revista põe Lupita Nyong'o careca. Eis a indignação da atriz

A artista fez uma publicação nas redes sociais onde revelou que ainda há um preconceito inconsciente contra a beleza das mulheres negras.

Lupita Nyong'o viu o seu nome subir às luzes da ribalta em Hollywood quando integrou o elenco do filme ‘12 Anos Escravo’, que lhe valeu o Óscar de ‘Melhor Atriz Secundária’. Contudo, parece que ainda nem todas as barreiras foram ultrapassadas.

Recentemente, a artista fez uma produção para a revista italiana Grazia, cujo o resultado não a agradou. Isto, porque a publicação retirou-lhe o cabelo digitalmente, conforme a própria confessou nas redes sociais.

“Tal como esclareci tantas vezes no passado com todo o meu ser, abracei a minha herança natural e apesar de ter crescido a valorizar a pele branca lisa e o cabelo sedoso como um dos padrões da beleza, sei que a minha pele negra, e cabelo frisado também são bonitos”, começa por defender na sua página de Instagram.

“Ser representada na capa de uma revista orgulha-me e dá-me a oportunidade de mostrar às pessoas negras, especialmente as crianças, que elas são bonitas tal como são”, acrescenta.

"Estou desapontada por a Grazia me ter convidado para estar na capa da revista e depois editar e remover o meu cabelo para encaixar no seu padrão de beleza. Se tivesse sido consultada, tinha explicado que não apoio, nem tolero a omissão da minha herança natural. Ainda há um longo caminho a percorrer para combater o preconceito inconsciente contra a pele, estilo e cabelo das mulheres negras", lamenta.

De sublinhar que a estrela é descendente de quenianos.

artigo do parceiro: NM

Comentários