Carmen Dell'Orefice, a modelo de 85 anos que continua imparável

No passado dia 25 de janeiro, a octogenária americana participou na Semana da Moda de Alta Costura ao fechar o desfile da estilista chinesa Guo Pei. Mais um marco nos seus 70 anos de carreira.

Atualmente com 85 anos, Carmen Dell’Orefice continua imparável, sendo uma das modelos mais requisitadas da indústria da moda. Nos últimos anos, deu a cara e o corpo por diversas campanhas - H&M, Missoni, Rolex - e protagonizou editoriais de moda para as revistas Vanity Fair, Vogue, Harper’s Bazaar ou Elle. Na passada quarta-feira, dia 25 de janeiro, fechou pela segunda vez o desfile da estilista chinesa Guo Pei que apresentou a coleção primavera 2017 em Paris.

Segundo o site The Cut, ‘Legend’ foi o tema escolhido para a coleção onde não faltou drama, fantasia e extravagância. Entre os vestidos compridos e de inspiração real que desfilaram pela passerelle, o momento alto da noite foi o modelo usado por Carmen Dell’Orefice. Incarnando o papel de noiva, a modelo octogenária surpreendeu a audiência ao usar um vestido de renda vermelho coberto com cristais da mesma cor.

“Para mim, a moda sempre foi uma ferramenta que uso para experimentar e ver quem sou através da roupa que visto. E como as pessoas reagem ao olharem para mim e para aquilo que tenho vestido. Estou sempre à procura de uma conexão enquanto ser humano. A moda e o estilo são ferramentas que uso para expandir o meu mundo”, referiu em entrevista à edição italiana da revista Vogue.

Recorde-se que apesar da sua carreira de sucesso, Carmen foi forçada a permanecer no ativo após perder todas as suas poupanças em 2008. Na altura, com 77 anos, a modelo foi uma das vítimas do maior esquema de pirâmide criado por Bernie Madoff. "Eu sabia que não tinha nada. A única coisa que me restava era eu mesma. E deixei que a minha indústria soubesse que eu gostava de trabalhar", disse em entrevista ao programa de televisão The Insider em 2015.

O cabelo branco, a silhueta esguia e a elegância parecem ter conquistado a indústria da moda que a transformou na modelo com a carreira mais longa de sempre. “Nos últimos 25 dos meus 70 anos de carreira fiz mais capas de revista do que quando comecei a trabalhar", concluiu. E a julgar pelos seus últimos trabalhos, não vai ficar por aqui.

Comentários