Empresa lança livro (muito) ousado para promover lingerie masculina

Andrew Christian, designer de moda que dá nome a uma marca de roupa desportiva e de banho muito popular na comunidade gay, inspirou-se em «Sex», a polémica obra visual que Madonna publicou em 1992.

25 anos depois da cantora Madonna ter lançado «Sex», um livro de fotografias que materializa em imagens alguns dos seus maiores fetiches sexuais, Andrew Christian, o designer de moda norte-americano que dá nome a uma marca de lingerie masculina, de roupa desportiva e de banho muito popular na comunidade gay internacional, acaba de publicar «Sex = Power = Freedom», «Sexo = Poder = Liberdade» em tradução literal.

Um livro repleto de imagens visualmente fortes, muitas delas muito explícitas, que prometem chocar os mais puritanos. Ao longo de 200 páginas, o grupo de 15 modelos que habitualmente promovem as suas criações recriam posições sexuais e orgias homossexuais, no que pretende ser uma tomada de posição a favor das liberdades individuais na nova era inaugurada pela presidência do bilionário conservador Donald Trump.

«Quando comecei este projeto há oito meses, não estava consciente da revelância que [o livro] poderia ter depois dos resultados da última eleição presidencial», afirma o designer, conhecido pelas campanhas ousadas que usa para promover as roupas que cria. A obra está disponível em duas versões, uma edição dourada e uma edição prateada, mas também existem calendários e merchandising com as fotografias de Andrew Christian.


Texto: Luis Batista Gonçalves com Andrew Christian (fotografias)

artigo do parceiro:

Comentários