História da criança que morreu nos braços do Pai Natal pode ser uma farsa

O relato de um figurante de Pai Natal, que diz ter concedido o último desejo a um menino de 5 anos em estado terminal, pode ser falso. A história comoveu o mundo e se tornou viral, está agora a levantar várias dúvidas.
créditos: Facebook

A história do menino que concretizou o seu último desejo nos braços do Pai Natal e que comoveu milhões pode, afinal, ser uma farsa.

A Associated Press, agência que ajudou a divulgar as imagens com base na informação divulgada pelo Knoxville News-Sentinel, vem agora admitir que a informação não foi até agora confirmada.

“Depois da publicação, o News Sentinel fez alguma investigação adicional numa tentativa de confirmar a história de Schmitt-Matzen. A investigação não foi bem-sucedida”, escreveu a publicação. O jornal diz que não conseguiu confirmar a história contada pelo figurante de Pai Natal e que não garante a veracidade dos factos.

Certo é que o Pai Natal, protagonista da história, não revela o nome da criança nem do hospital onde tudo aconteceu, e não diz o nome da enfermeira que o chamou.

Perante as dúvidas, os meios de comunicação social mobilizaram-se. A CNN ligou para todos os hospitais de Knoxville, Tennesse, e não encontrou ninguém que atestasse a veracidade da história. Já o site Mediaite pesquisou os obituários da zona, em busca da morte do menino de 5 anos, e não encontrou nada.

Contas feitas, tudo indica que a história em que milhões quiseram acreditar, talvez por estarmos na quadra natalícia, seja na verdade uma grande farsa. Ou como o site Gizmodo diz: "2016 foi o ano em que o mundo inteiro percebeu que o Pai Natal não existe".

Comentários