Que lado educativo pode ter o karma? Será como pôr hoje de castigo uma criança que fez uma asneira há um mês? A qual já nem se recorda.

Nos últimos tempos, a palavra karma tem-se vulgarizado para justificar alguns dos “obstáculos” e padrões difíceis de ultrapassar que tem vindo a encontrar na sua vida. É possível que o encare como uma espécie de castigo por algo que cometeu no passado, quiçá numa outra vida, mas que não tem qualquer memória.

Poderá já ter encontrado algumas informações dando-lhe conta que o karma é uma oportunidade de aprendizagem, mas até isso lhe pode parecer difícil de entender, pois há verdadeiros desafios que a vida lhe pode colocar. O que haverá a aprender com um chefe que o humilha diariamente? Ou mesmo com a dor da perda de alguém?

O karma é a “implacável” lei da causa e efeito, que significa que o que fazemos hoje terá reflexos no futuro, quer nesta quer numa encarnação futura. Por analogia, o que fizemos em vidas passadas reflete-se na vida presente e futura.

Antes de encarnar, é traçado um plano para alma, o qual é negociado pela mesma e pelos seus Mentores. A proposta é no sentido do regresso a esta maravilhosa escola que é o Planeta Terra, queimando o maior karma possível para a evolução da sua alma. Assim sendo, são escolhidos detalhadamente os pais, a informação genética adequada, a profissão, os desafios ao longo do caminho, até as próprias doenças e outros detalhes importantes. Tudo será acautelado para “saldar” o maior karma possível.

A libertação desse karma vai acontecer pela forma como a pessoa vai lidar com os desafios traçados. Contudo, a alma vem com padrões de vidas passadas, com comportamentos enraizados que a levaram a criar karma no passado, os quais ainda se vão manifestar nesta vida. Será através da mudança, do saber-fazer diferente de forma positiva, que o karma será queimado.

De uma forma simples, damos o exemplo de uma pessoa que criou karma de abandono de um filho ainda bebé numa vida passada. Nesta vida, pode vir para libertar o karma criado com esse filho. Mas como é que o filho lhe iria dar oportunidade de o amar se tivesse a memória desse abandono?

Não seria possível fazer plenamente esta apredizagem se não tivesse passado no túnel do esquecimento.

A forma como cada pessoa vai lidar com os desafios que a vida lhe vai colocando vai “saldando” ou acrescentando “despesa” à sua conta kármica. O segredo para sobreviver nesta jornada terrestre passa pela aceitação, pela pergunta a si próprio quando um desafio lhe surge: O que é que eu tenho a aprender com isto? Se não consegue perceber, pergunte aos seus Guias Espirituais…todos temos Guias que nos ajudam no Plano Kármico traçado. Algo lhe vai surgir na sua mente, escrito em algum lado, alguém vai falar consigo, esteja atento.

Quando as aprendizagens são difíceis de entender e a revolta e a recusa tomam lugar, o fluir da vida começa a andar em ciclos que se repetem e repetem, até a pessoa entender. O tempo passa e na vida parece que apenas muda o cenário porque o padrão mantém-se.

O karma é o currículo da escola, dê o seu melhor e passe com distinção!

Sobre a autora:

Sofia Rito

Autora dos livros: Descubra os Segredos do Tarot (2.ª Edição) e Descubra os Segredos de Lenormand.

Taróloga, Leitora da Aura e de Registos Akáshicos, Terapeuta e autora das Mesa Radiónica de Saint Germain e da Mesa Radiónica Regressiva.

Agenda:

Cursos de Tarot, Baralho Lenormand, Registos Akáshicos, Mesa Radiónica

Consultas:

Presenciais em Lisboa e on-line para qualquer parte do mundo.

Contactos:

sofia.marques.rito@gmail.com

92 918 28 69

Guardar