Por um lado, luxo é sinónimo de extravagância e esplendor; por outro, há também um tipo de luxo discreto e requintado, que se encontra em objectos invulgares e distintos. Pode encontrar-se luxo em peças nunca antes vistas, acabadas de sair no mercado, fruto de designers talentosos que exploram novos materiais e técnicas, como também representam luxo os verdadeiros clássicos do design, intemporais.

Existem algumas características que podem distinguir uma peça de mobiliário, tornando-a especial e única. Nomeadamente, um design mais apurado ou irreverente, o uso de materiais raros e de irrepreensível qualidade, a integração em edições especiais e limitadas e o valor enquanto obra de arte.

O verdadeiro luxo pode existir num espaço: um quarto tão grande onde a cama pode ficar no centro; uma zona da casa com paredes de um revestimento especial ou um pé-direito muito alto que destaca os candeeiros.

Acima de tudo, os objectos e ambientes de luxo devem transmitir atrevimento, sofisticação e ambição, tendo o mérito de satisfazer os nossos sentidos e sonhos. ©

Texto: Sérgio Antunes e Sofia Couto

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.