Há pessoas que devem achar que a sanita é o mesmo que um caixote do lixo, mas em bom porque não dá trabalho em deitar fora. Roupa, garrafas de água ou até bocados de tijolo já foram encontrados por profissionais da área, o que é algo inacreditável!

Quer seja por uma questão ambiental ou até para não ter de gastar dinheiro daqui a uns tempos por causa de uma sanita entupida, nada como mudar o ritual e passar a usar a sanita só para aquilo que serve. A não ser que prefira chegar à sua casa de banho e deparar-se com um rio de dejectos...

Papel higiénico

O quê?! Está você a pensar neste preciso momento. Ainda que seja algo muito discutido por especialistas ao redor do mundo, por norma não se acredita que haja um grande problema. No entanto, se for uma fossa séptica, não é de todo aconselhável.

A questão em torno do papel higiénico ou dos lenços húmidos é saber até que ponto os mesmos se conseguem dissolver porque, caso não, o risco de entupimento é igual a qualquer outro objecto. Experimente o seguinte: coloque alguns pedaços do papel num copo de água fria e veja se flutuam ou se dissolvem. Se flutuarem cerca de 5 a 10mn é conveniente que não os deite na sanita, mas caso fiquem quase imperceptíveis e até dissolvidos, é porque não há problema.

Pensos

Pensos rápidos, higiénicos, tampões, etc... são no caixote do lixo. Por muito que pense que um penso rápido é pequeno e não faz grande mossa, saiba que o mesmo tem uma composição complexa que não se dissolve na água. São feitos de resina, borracha, gordura e outros componentes que podem comprometer o tubo de drenagem.

Fio dentário

De composição fibrosa sintética, a médio longo prazo irá causar obstrução e danos ao meios ambiente.

Lentes de contacto

Muitas delas são feitas de polímero (compostos formados por macromoléculas, ou seja, moléculas de elevada massa), levando muitos anos para se decomporem. Os profissionais estimam que são colocadas cerca de vinte toneladas/ ano na sanita.

Animais

O conteúdo da caixa dos gatos deve ir para o lixo orgânico e nunca para a sanita. Caso contrário, os dejectos vão calcificar e ficar presos ao tubo.

Deitar os peixinhos que morreram ou ainda vivos é também desaconselhável. Juízos de valor à parte, os esqueletos podem entupir os canos ou interagir com espécies locais, como já aconteceu em Alberta, no Canadá.

Produtos de limpeza

Há produtos extremamente agressivos, nomeadamente os que são à base de cloro. Ora, usados diariamente podem ser prejudiciais à canalização. Uma boa solução é colocar vinagre (ou juntar a bicarbonato de sódio ecológico) num borrifador e fica com um método ecológico capaz de matar germes, bactérias e fungos, sem contar que pode sair muito mais barato.

Alimentos

Mesmo as borras de café ou as ervas do chá, que parecem tão inofensivas, com o tempo vão acumular-se nos tubos até formar uma massa compacta. Não obstante, restos de comida, como sopa ou óleos também estão fora de questão.

Pastilha elástica

Completamente proibido! Não só é péssimo ao meio ambiente, como é um material que não se dissolve e vai certamente aderir à canalização.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.