Chávenas de chá, aquecedores, placas para alisar o cabelo, eis três objetos que podem ser altamente perigosos numa casa com crianças. Sim, os miúdos são naturalmente curiosos e estão a explorar o mundo. E também não têm a noção clara de uma série de ameaças.

As queimaduras estão na lista dos ferimentos acidentais mais comuns entre as crianças, como confirma, num relatório publicado pela US News, o Centro para o Controlo e Prevenção de Doenças Infantis norte-americano.

Muitos hospitais pediátricos referem, porém, que quase 75% destes ferimentos domésticos podiam ser evitados. Entre os mais comuns, destaque para o contato direto com líquidos ou objetos quentes: o secador de cabelo da mãe, a chaleira elétrica ou uma chávena de café a ferver.

Destes acidentes podem resultar queimaduras de primeiro, segundo ou até terceiro grau (casos mais graves). Uma queimadura de primeiro grau – vermelha e dolorosa – ou uma queimadura de segundo grau – que deixa inchaço e bolhas - pode ser resultado direto do contato da criança com um líquido ou objeto quente, dependendo a gravidade do acidente, da temperatura e do tempo de exposição ao objeto.

Os pais e cuidadores devem reduzir os focos de perigo.  Eis algumas dicas publicadas por Paul Glat, diretor do Centro de Queimaduras Pediátricas do Hospital St. Christopher, em Filadélfia.

  1. Coloque líquidos quentes e acessórios de cozinha fora do alcance dos mais novos. Isso implica também não deixar toalhas de mesa postas – a criança pode puxá-las, derramando sobre si algum líquido quente.
  2. Mantenha objetos quentes, como ferros de engomar ou aquecedores, longe das crianças.
  3. Crie barreiras à volta de fornos ou lareiras. Assim como um portão impede uma criança de cair da escada, uma barreira à volta destas fontes de calor não deixa que os mais novos se aproximem. Quando ferver qualquer coisa, certifique-se de que o seu filho não está a circular na cozinha.
  4. 24Pode ser que as tomadas de sua casa estejam todas protegidas com tampas de segurança. Mas é importante que isso também aconteça nos locais por onde a criança circula: casas de familiares e amigos, creches, centros de tempos livres, etc.

No caso de ser impossível controlar o acidente, saiba como deve atuar:

  1. Remova de imediato a fonte de calor que desencadeou o acidente.
  2. Aplique uma compressa fria na área afetada. Não use gelo, isso pode congelar o tecido e aumentar a lesão. Em vez disso, opte por uma toalha molhada em água fria.
  3. Substitua regularmente a compressa na área queimada para garantir que se mantém fria.
  4. Procure atendimento médico o mais breve possível.
  5. Se a queimadura afetar 10 por cento do corpo da criança, é necessário recorrer a um hospital especializado em tratamento de queimaduras.
  6. Se ainda não tem, faça um kit de primeiros socorros para casa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.