1. Guilherme I, conhecido pelo cognome de ‘O Conquistador’, foi coroado a 25 de dezembro de 1066. A cerimónia teve lugar na Abadia de Westminster.

2. Em 1647 – pleno reinado de Carlos I e cuja execução viria a resultar no fim da monarquia – foi impedida a celebração de diversas festividades religiosas, como era o caso do Natal. A restauração da monarquia e abolição desta lei só aconteceu em 1660, ano em que Carlos II subiu ao trono.

3. A rainha-consorte alemã Carlota, casada com o rei Jorge III, foi a figura responsável por introduzir a árvore de Natal no Reino Unido, uma vez que esta era uma prática comum no seu país de origem. Na altura, ao invés do pinheiro, a residência real era decorada com um teixo (pequena árvore ou arbusto).

4. Atualmente, em vez de colocarem os presentes debaixo da árvore de Natal, a família real reúne todas as prendas e coloca-as em cima de uma mesa.

5. A árvore de Natal, que hoje em dia é um dos símbolos desta quadra festiva, só ganhou popularidade no país durante o reinado da rainha Vitória e do príncipe Alberto, uma moda rapidamente replicada pelos súbditos nas suas casas.

6. Foi em 1932 que a família real gravou a sua primeira mensagem de Natal, atualmente considerada uma parte importante das festividades. Recorde-se que esta é uma tradição que durante os 66 anos de reinado de Isabel II só foi quebrada em 1969.

7. As árvores de Natal que, anualmente, são colocadas em zonas emblemáticas da cidade – como é o caso da Abadia de Westminter, St. Paul’s Cathedral, St. Gile’s Cathedral e Canongate Kirk – são oferecidas por Sua Majestade que ainda doa pinheiros naturais a todas as escolas e igrejas da zona de Sandringham.

8. A troca e abertura de presentes realiza-se no dia 25 de dezembro à hora do chá. Durante a Idade Média isto só acontecia no dia de Ano Novo ou no Twelfth Night, tradicionalmente celebrado a 6 de janeiro.

9. Apesar de já o ter feito noutros locais, desde 1988 que a Rainha e os restantes membros da família real costumam celebrar a quadra natalícia em Sandringham.

10. Para além de oferecer presentes a todos os membros da The Royal Household (colaboradores da Casa Real), Isabel II faz ainda uma doação a diversas instituições de caridade.

11. Três é o número de árvores que, anualmente, são utilizadas para decorar o Marble Hall do Palácio de Buckingham.

12. Todos os pinheiros oferecidos e utilizados pela Casa Real durante a época natalícia vêm diretamente dos terrenos do Castelo de Windsor.

13. No manhã do dia 25 todos os membros da família real juntam-se para assistir à missa celebrada na St. Mary Magdalene Church. Recorde-se que esta igreja tem um significado especial para a monarca uma vez que era um local de eleição da sua tetravó, a rainha Vitória.

14. Todos os anos a Família Real envia cerca de 750 postais de boas festas endereçados a amigos, familiares, staff e alguns chefes de estado. Esta é uma tradição que remonta a 1923.

15. A Sua Majestade costuma oferecer cerca de 1500 pudins ao seu staff, dando continuidade a uma tradição iniciada pelo pai – o rei Jorge VI - e pelo avô – Jorge V.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.