O motorista do carro que colidiu com George Clooney no acidente que aconteceu na manhã da última terça-feira, dia 10, em Itália, esteve à conversa com o jornal italiano Corriere della Sera.

Antonello Viglino explicou que a luz do sol fez com que não visse o ator. Embora Clooney não tenha sofrido lesões graves, o motorista do Mercedes-Benz acredita que podia ter sido muito pior.

“Não conseguia ver nada por causa do sol. Estava a começar a virar, só fiquei um pouco acima da linha branca. Estou em estado de choque", começou por dizer Antonello, referindo que gostava de estar com o ator. “Disseram-me que ele estava no hospital e eu queria ir visitá-lo, mas quando estava prestes a sair de casa disseram-me que ele já tinha recebido alta. Vou tentar entrar em contacto com ele de novo, caso ele me queira ver...”, acrescentou.

O impacto do acidente fez com que George fosse projetado, batesse no pára-brisa do carro e caísse no chão.

Gianni Visciano, uma testemunha do acidente, contou que o George “estava a gritar e quando o guarda-costas tirou o capacete parecia que o ator não conseguia mexer as pernas”.

De acordo com as informações obtidas pela imprensa internacional, Clooney foi levado de urgência para o hospital, mas a sua condição de saúde não foi considerada grave. A mulher do artista, Amal, foi para o hospital assim que soube do sucedido e acompanhou George quando este teve alta hospitalar.

Embora não tenha sofrido fraturas, o ator terá que fazer fisioterapia por causa do joelho.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.