Considerada uma das mulheres moçambicanas mais influentes na área da comunicação, Eunice Andrade é jovem, bonita e mãe de dois filhos: Aasiyah, de 12 anos e Kayane, de três.

Eunice foi mãe pela primeira aos 18 anos de idade e, na altura, conta a apresentadora, ficou muito assustada, mas depois foi-se habituando à ideia de ser mãe. “Ser mãe é espectacular, é uma coisa bonita, algo difícil de explicar”.

A primeira vez foi maravilhoso, mas quando tive o Kayane a sensação foi a de estar novamente a viver algo de novo; que nunca antes vivera. Lembro-me que quando tive a Aasiyah trabalhava muito, não tinha o tempo que tenho hoje, era muito nova e estava muito assustada. Hoje estou mais crescida, tenho uma vida mais estável e isso contribuiu muito para a pessoa que sou agora”, conta a apresentadora.

Ser mãe solteira não é tarefa fácil, mas também não constitui nenhum problema para a apresentadora. “O que me deixa mais triste é ver os meus filhos doentes. Quando isso acontece fico muito triste, em baixo e não percebo porque as crianças têm de passar por isso”, desabafa.

“Ser mãe é ver os filhos crescerem, ver a capacidade que eles têm de nos surpreender positivamente, a cada dia que passa”

No dia 7 de Abril, Dia da Mulher Moçambicana, Eunice foi surpreendida pela filha numa homenagem alusiva ao dia: “Quando ouvi as palavras da boca da minha filha não acreditei que era ela a falar. Fiquei surpreendida positivamente; senti que ela é o resultado do meu esforço e da educação que lhe dei”.

Ser mãe, ser mulher e ser profissional não é tarefa fácil, mas Eunice tem sempre tempo para estar com os filhos e, nos tempos livres, adora ver televisão e fazer compras: “A minha filha é a minha melhor amiga e eu sou a melhor amiga dela. O mais novo é o homem da casa, é ele quem manda”, acrescenta.

Com apenas 31 anos de idade, Eunice confessa que não se considera uma mulher vaidosa, mas não dispensa uma ida ao ginásio, ao cabeleireiro e tratar das unhas.

A viver um dos melhores momentos da sua vida, a apresentadora de “Saiba Mais” dedicou o Dia da Mãe a todas as mães solteiras, alertando-as para a necessidade de terem os pés bem assentes no chão e não terem vergonha de assumir a sua condição.

“Façam tudo pelos seus filhos, mas não os usem como escudo para alcançarem os seus próprios objectivos. E aproveitem cada minuto das suas vidas, pois nada é impossível”, conclui Eunice Andrade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.