O advogado da mulher, Kathryn Mayorga, que acusa Cristiano Ronaldo de em 2009 a ter violado num hotel de Las Vegas juntou novas informações ao processo de acusação.

Quando se preparavam para formalizar a queixa contra o jogador português, na semana passada, Leslie Stovall e a sua cliente dizem ter descoberto que as declarações prestadas por Kathryn há nove anos teriam sido eliminadas e já não existem.

Porém, de acordo com a revista alemã ‘Der Spiegel’, não foram apenas as declarações da alegada vítima de CR7 a desaparecer subitamente. O vestido e as cuecas que a mulher usava na noite de 13 de junho de 2009 também estão desaparecidos.

Veja aqui mais pormenores sobre os escândalos sexuais que assombram Cristiano Ronaldo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.