O sol é um aliado da saúde óssea e um antídoto para a depressão mas, em excesso, pode ter efeitos muito negativos. "O uso de filtro solar diário é muito importante porque o sol é o maior responsável pela formação de rugas e pelo surgimento de cancro de pele", alerta Manuela Cochito. Existem cremes com fator de proteção solar (FPS) incorporado mas também pode aplicar o seu protetor solar tradicional depois do creme de dia.

"O seu índice deve ser sempre superior a 30, abaixo deste valor não fornece o nível de proteção necessária", sublinha a especialista. No verão, essa preocupação deve ser uma constante mas, nos restantes meses do ano, sobretudo nos dias de maior calor e nos períodos com maiores níveis de radiação ultravioleta, esse cuidado, muitas vezes desvalorizado, deve ser reforçado. Vigiar os sinais é outra das preocupações.

Uma vigilância regular dos sinais "evitará a progressão de cancros de pele fatais", alerta Manuela Cochito. A dermatologista chama a atenção para algumas alterações que constituem sinais de alarme relevantes. "Atenção aos sinais assimétricos, bordos irregulares, diâmetro superior a seis milímetros e qualquer alteração ou crescimento", alerta. Em Portugal, surgem anualmente 12.000 novos casos de carcinomas de pele.

Outros cuidados a ter para prevenir o problema

A visita anual ao dermatologista pode travar a evolução de doenças e é imprescindível para avaliar sintomas como feridas que não cicatrizam, uma situação muito comum nos casos de cancro de pele. Para além disso, esta consulta especializada pode ser aproveitada para obter orientação ao nível dos cuidados com a pele, o que lhe permitirá otimizar os custos com produtos, encontrando a melhor fórmula para a sua epiderme.

Investir em cosméticos de qualidade no dia a dia é outro dos cuidados a ter. "Prefira produtos de maquilhagem de boa qualidade e adaptados à sua pele", aconselha Manuela Cochito. "Nunca se deite sem limpar a pele nem sem aplicar o creme correto para si", alerta ainda a especialista. Ser feliz, a ambição de muitos, também pode fazer maravilhas pela sua epiderme, como também sublinha a dermatologista portuguesa.

A pele reflete o nosso estado emocional pelo que, "para ter uma tez radiosa, a mulher tem de se sentir bem", refere a especialista, que deixa ainda um último conselho. "Procure ser feliz", recomenda Manuela Cochito. Descubra um hobbie que goste e dedique-lhe mais tempo ou, se for caso disso, faça exercício para aliviar o stresse. O desporto provoca a libertação de endorfinas, responsáveis pela sensação de bem-estar.

7 fatores que envelhecem a pele e que deve procurar combater

Manuela Cochito, dermatologista, aponta sete problemas que podem estar a dar cabo da sua beleza e, também, da sua saúde

1. Tabaco

2. Exposição solar excessiva e sem proteção

3. Noites mal dormidas

4. Ingestão de açúcar

5. Poluição

6. Stresse

7. Não limpar a pele

Texto: Sónia Ramalho com Manuela Cochito (dermatologista)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.