Quando somos jovens, as nossas células, nomeadamente as da pele, renovam-se constantemente, o que faz com que, aos 20 anos, ainda possamos exibir aquele aspeto fresco de que tanto nos orgulhamos. Acontece que, exposta a inúmeras agressões externas, a epiderme vai perdendo a elasticidade, dando origem às rugas e a outros sinais do tempo que inevitavelmente denunciam o avançar da idade.

Quando nos olhamos ao espelho e constatamos que as linhas do tempo já se instalaram no rosto, sentimos toda a vontade do mundo de reverter esses efeitos. Assim, decidimos contar-lhe toda a verdade sobre o composto que pode ajudar a salvar a sua pele, já que acelera a renovação celular e estimula a produção de colagénio. Falamos-lhe do retinol, a chamada vitamina da juventude.

Ação esfoliante reconhecida

O retinol, um dos compostos naturais derivados da vitamina A, é um poderoso aliado no combate ao envelhecimento cutâneo e um agente eficaz no tratamento de peles acneicas. A utilização tópica de retinol contribui para uma aceleração da regeneração celular. Este processo de renovação propicia a esfoliação das células mortas à superfície da pele, dando origem a novas e saudáveis células.

Deste modo, a pele sem vitalidade dá lugar a uma tez suave e luminosa, com os poros desobstruídos e menos visíveis, e os sinais de envelhecimento, como as manchas de pigmentação e as rugas, são atenuados. Apesar de o retinol ser menos eficaz do que a tretinoína, ácido retinóico, é geralmente mais bem tolerado pela pele por não ser tão abrasivo quanto este outro composto da vitamina A.

Renovação celular

Os vários estudos que têm sido efetuados com o retinol demonstraram que este composto tem um papel importante no processo de regeneração celular, já que as novas células cutâneas, estimuladas pela utilização da vitamina A, são muito semelhantes às de uma pele jovem e saudável. Veja também a galeria de imagens com 20 alimentos que ajudam a combater as rugas naturalmente.

Além disso, o retinol também revelou ser um importante potenciador da produção de novo colagénio, a fibra que confere elasticidade à pele. Esta renovação celular mostrou ser igualmente eficaz no tratamento da acne, isto porque a esfoliação cutânea pela ação do retinol ajuda a desobstruir os poros e melhora o aspeto das cicatrizes que normalmente decorrem desta doença de pele.

Operação rejuvenescimento

A vitamina A tem uma estrutura molecular que é pequena o suficiente para conseguir penetrar na epiderme e reparar as camadas mais profundas da pele onde se encontram o colagénio e a elastina. A ação do retinol passa por reparar e estimular a produção destas substâncias, dando assim origem a uma pele renovada, mais firme, suave e rejuvenescida, como asseguram muitos especialistas, nacionais e internacionais.

Está cientificamente provado que este composto consegue diminuir as manchas de pigmentação e as rugas de expressão, melhora a textura e uniformiza a epiderme e ainda ajuda a manter os níveis de hidratação da epiderme. Uma necessidade essencial que muitas pessoas, por vezes, menosprezam. Veja também a galeria de imagens com 10 alimentos que saciam a sede da pele.

Texto: Sónia Gomes Costa