São muitos os apelos consumistas a que estamos sujeitas e, na maioria das vezes, acabamos mesmo por não resistir às tendências ditadas a cada estação.

No entanto, esquecemo-nos que, por vezes, a moda pode afectar a nossa saúde. Do calçado à roupa interior, existem várias armadilhas em relação às quais deve estar atenta.

Por isso, abri­mos o seu guarda-roupa e descortinamos algu­mas delas, dando prioridade ao seu bem-estar.

Calças de cintura descaída e apertada

Para evitar o agravamen­to desta situação, e caso já tenha sentido algum sintoma, recomenda-se o uso de calças tradicio­nais com cós na cintura ou vestidos soltos.

Soutiens

Segundo um estudo de cientistas da Universi­dade de Portsmouth, muitas mulheres vestem o soutien errado, facto que pode prejudicar a saúde dos seios. Segundo a equipa britânica de biome­cânica, um suporte pobre e com pouca resistên­cia pode causar traumatismos nos seios.

Outro estudo, desenvolvido pela British Chiropratic Asso­ciation, revelou que 77 por cento das mulheres consultadas, e alvo de medições por parte de um profissional, estavam a usar o tamanho errado de soutien, facto que pode contribuir, em casos extremos, para problemas de digestão e intesti­nais. Peça ajuda profissional na hora de comprar o soutien.

Collants e meias

Se passa muito tempo em pé ou sofre de pernas cansadas e varizes, tome especial atenção aos con­selhos de Paulo Correia, cirurgião vascular. «É necessário que as mulheres que sofrem de cansaço extremo tenham precauções quando escolhem as suas meias, devendo dar preferência a meias de descanso com compressão (70 DEN como medida profilática ou 140 DEN para pernas cansadas, varizes simples, gravidez ou pós-parto e profi­laxia das tromboses venosas)».

Pijamas e roupa interior

«Deve-se sempre privilegiar as fibras naturais, como o algodão, a seda ou a lã de boa qualidade, uma vez que estas oferecem texturas suaves e macias que se adaptam bem ao corpo e não provocam irritações cutâneas», refere Manue­la Cochito, dermatologista.

As fibras sintéticas «causam demasiada “oclusão”, ou seja, não deixam a pele respirar normalmente, provocando ambientes demasiados quen­tes e húmidos, propícios ao desenvolvimento de micror­ganismos, sobretudo nas pregas cutâneas». Deve sempre lavar as peças de roupa antes da primeira utilização.

Veja na página seguinte: As doenças do armário

Ténis

Na hora de exercitar o seu corpo, os ténis são o comple­mento essencial, devendo ser confortáveis e adaptados ao desporto que pratica.

Segundo José Serpa Oliva, Pre­sidente da Sociedade Portuguesa de Medicina e Cirur­gia do Pé, é necessário ter cuidado na escolha do calçado, particularmente se vai fazer esforços. «Tenha em aten­ção a capacidade de amortização do ante pé e calcanhar do sapato, bem como a sua estabilização e flexibilidade».

Outro aspecto importante para evitar lesões é a resistência da parte intermédia da sola, não esquecendo a sua aderên­cia e longevidade.

Saltos altos

Sabia que, quando utilizados repetidamente, os saltos altos podem desenvolver lesões ao nível da coluna e posturas erradas por deficiente apoio nos pés?

«Evite os sapatos de salto alto se tem de estar muito tempo de pé. Um sapa­to raso também não é o ideal, especialmente se existirem problemas nos joelhos», refere Duarte Galvão, personal trai­ner e fisioterapeuta. O especialista adianta que «o reco­mendável é um salto com 1,5 a três centímetros ». Quando for às compras, experimente ambos os sapatos e assegure-se de que se sente confortável.

Doenças do armário

- Má circulação e varizes
Usar calças demasiado apertadas pode dificultar o retorno venoso, potenciando consideravelmente o aparecimento de varizes.

- Celulite
A roupa apertada afecta a circulação sanguínea, favorecendo assim o aparecimento da pele casca de laranja e retardando o seu tratamento.

- Dores nas costas
A roupa mais apertada restringe os movimentos, sobrecarregando os músculos e as vértebras.

- Problemas de digestão
A pressão de um cinto ou de um par de calças mais justas favorece o refluxo dos ácidos do estômago para o esófago, provocando problemas como a azia.

- Saúde sexual
Mulheres que usam roupas apertadas são mais susceptíveis de desenvolver fungos e bactérias na região genital. Os tecidos sintéticos não são recomendados, aconselhando-se o uso de roupa interior.

Texto: Raquel Pires com Duarte Galvão (personal trainer e fisioterapeuta), Manuela Cochito (dermatologista), Paulo Correia (cirurgião vascular) e José Serpa Oliva

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.