Demna Gvasalia, 38 anos, disse que sente "ter cumprido a sua missão" à frente da marca que lançou como um coletivo artístico em 2014, seduzindo o público e estrelas como Rihanna e Kanye West com o seu estilo iconoclasta, que celebra a cultura popular.

Segundo o site especializado, Gvasalia continuará a liderar a direção artística da Balenciaga, posto que ocupa desde 2015.

"Comecei na Vetements porque estava cansado da moda e, contra todas as probabilidades, isso mudou para sempre desde que a Vetements apareceu e também abriu a porta para muitos outros (...) Por esse motivo, sinto que cumpri a minha missão", disse no comunicado citado pelo site WWD.

"A Vetements sempre foi um coletivo de mentes criativas. Continuaremos a superar os limites, respeitando os códigos e valores autênticos da marca", afirmou o seu irmão, Guram Gvasalia, co-fundador e presidente da marca com sede em Zurique, na Suíça.

Com o seu estilo provocador, Demna Gvasalia conseguiu impulsionar os uniformes de trabalho e roupas comuns para o universo de luxo e, nas passerelles parisienses, desfilou modelos com base em estereótipos: a secretária, o hooligan ou até o vagabundo.

A família Gvasalia fugiu da Geórgia durante o conflito dos anos 1990 para se estabelecer na Alemanha. Demna estudou na reputada Academia Real de Belas Artes da Antuérpia (Bélgica), antes de trabalhar na Margiela e na Louis Vuitton.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.