Ao olharmos para as taxas de obesidade, de diabetes e de doenças cardíacas, percebemos que os atuais estilos de vida contribuem negativamente para a nossa saúde. Alimentos fast food são práticos, mas carecem de nutrientes essenciais responsáveis por um estado de saúde saudável. Desta forma, reconsidere a ingestão dos próximos alimentos.

1- Margarina

Durante anos, a manteiga foi considerada uma inimiga. Contudo, recentes investigações constatam que é a margarina a nossa inimiga. Um alimento produzido com óleos vegetais hidrogenados, ricos em gorduras trans. Estudos comprovam a associação entre o consumo destas gorduras e o risco de doenças cardiovasculares e oncológicas. Devemos então privilegiar o consumo de manteiga de origem animal, de azeite e de óleo de coco.

1- Margarina

2- Refrigerantes

Mesmo os light, provocam aumento de peso e, por sua vez, aumentam o risco de cancro, doenças cardiovasculares, diabetes e osteoporose. Nos Estados Unidos da América metade da população consome diariamente, pelo menos, um copo de refrigerante.

2- Refrigerantes

3- Carne processada

Do fiambre aos cachorros quentes, as carnes processadas têm sido alvo de publicidade negativa ao longo dos últimos anos. Vários estudos relacionam o consumo de carne processada e o surgimento de vários tipos de cancro, em particular cancro colo-rectal. O American Institute of Cancer Research afirmou que a ingestão diária de um cachorro-quente, ou de 50 gramas de carne processada, aumenta o risco de cancro colo-rectal em 21%. A estes alimentos são adicionadas substâncias e conservantes classificados como carcinogénicos. Se o consumo de carne faz parte da sua dieta opte por carne fresca.

3- Carne processada

4- Cereais de pequeno-almoço

Miúdos e graúdos adoram cereais de pequeno-almoço, são práticos e de fácil preparação. Contudo estão impregnados de açúcar. Contêm também vitaminas A, B3 e zinco em grandes quantidades, se diariamente os cereais forem consumidos em excesso as doses diárias destes nutrientes podem ser superiores aos valores recomendados.

4- Cereais de pequeno-almoço

5- Batatas fritas de pacote

Um dos snacks mais consumido, batatas fritas não são saudáveis. Têm alto teor de gordura (incluindo as trans), sal e calorias, e como tal contribuem para aumento significativo de peso, se consumidos regularmente.

5- Batatas fritas de pacote

6- Alimentos processados embalados

É muito mais fácil adquirir uma embalagem de bolachas do que fazer uma fornada de biscoitos… mas é uma opção errada. Para além do excesso de açúcar as bolachas e biscoitos industriais contém óleos hidrogenados, como o de palma, contribuindo para o aumento da ingestão de gorduras trans.

6- Alimentos processados embalados

7- Alimentos light (sem gordura)

Do iogurte ao leite, os alimentos sem gordura são cada vez mais vulgares. Desde há vários anos que os investigadores têm vindo a descobrir e alertar para as consequências destes alimentos na saúde. São comercializados como alternativas saudáveis, no entanto, muitas vezes o teor de gordura é substituído por açúcar, adoçantes artificiais ou xarope de milho. A gordura pode e deve ser consumida, com moderação em detrimento destes substitutos, contudo devemos optar pelo consumo de gorduras saudáveis.

Dez factos que deve conhecer sobre o iogurte

8- Batatas fritas

Adoradas por muitos, são deliciosamente… salgadas e como tal prejudiciais para a saúde. Consumir uma pequena dose de batatas fritas fast food significa ingerir 200 a 340 más calorias. Estão impregnadas de óleo vegetal e outros compostos que aumentam o risco de doenças cardiovasculares. Se tiver de comer batatas fritas faça-as em casa.

Estaladiça por fora, macia por dentro. A batata frita perfeita existe e nós temos a receita

9- Gelados

Os gelados de leite contêm elevados teores de gordura, o consumo diário de uma dose (duas bolas) pode ser dramático, pois aumentará os níveis de colesterol no sangue e sua consequente deposição dado origem à aterosclerose. Opte por fazer os seus gelados tendo como base os iogurtes, ricos em probióticos que zelaram pela sua saúde intestinal.

14 perguntas, 14 respostas. Os gelados e sorvetes explicados tintim por tintim
créditos: Lifestyle

10- Queijo

Um alimento de deleite. Contem elevado teor de cálcio, mas em muitos casos como é produzido com leite gordo pode conter elevado teores de gordura e contribuir para o aumento de peso e doenças cardiovasculares, para além de muitos processos incorporarem nos queijos aditivos potencialmente cancerígenos. Verifique sempre o rótulo e opte por queijos elaborados a partir de leite meio-gordo.

10- Queijo

11- Carne vermelha

Um problema do mundo ocidental? Verifica-se o excessivo consumo de carne vermelha; bovina, suína, ovina. Muitas vezes referidas como causadoras de doenças oncológicas são de difícil digestão e pouco amigas da sustentabilidade devido ao consumo de água inerente ao processo nas explorações animais mas também ao modo de produção de rações.

11-Carne vermelha

12- Fritos

Novamente o problema das gorduras não saudáveis (óleo) inevitavelmente associadas a batatas e carnes fritas. De acordo com o publicado no site Nutrition, Metabolism, and Cardiovascular Diseases foi verificado que ingerir alimentos fritos mais de quatro vezes por semana, aumenta o risco de obesidade, em comparação com duas vezes ou menos semanalmente. Ingerir seis refeições fritas por semana, o aumento da probabilidade de contrair doenças cardiovasculares é de 41%.

Ovos perfeitos? Não vamos complicar, há regras elementares
créditos: Lifestyle

13- Pão branco

Durante o processamento de cereais para a produção de farinhas brancas, o grão é despojado de seu valor nutricional, pois é-lhe retirada a casca rica em nutrientes e fibras. Desta forma, o pão feito a partir destas farinhas contribuí para o aumento do nível de açúcar no sangue, aumentando o risco de resistência à insulina e de diabetes.

13- Pão branco

14- Pipocas de microondas

O milho para fazer pipocas nos microondas contém diacetilo, composto responsável pela destruição da camada de células que protegem o cérebro. Opte por fazer pipocas da forma tradicional.

14-Pipocas de micro ondas

15- Néctares de fruta

Muitos sumos de fruta são na realidade fontes de elevadas quantidade de açúcar, adicionado durante o processo produtivo. Contribuem para o aumento do risco de diabetes, mas também de gordura abdominal. Consumo águas/infusões de frutas.

15- Nectares de fruta

16- Bebidas energéticas

Não só consumidas no ginásio, muitas vezes estas bebidas são a opção quando é necessária uma energia extra para enfrentar o dia. Estas bebidas são não mais do que fontes de sacarose, glucose, cafeína e aditivos. Uma alternativa saudável é o consumo de chá verde gelado, rico em antioxidantes.

16-Bebidas energéticas