Desenvolver hábitos saudáveis nos seus filhos é importante, especialmente numa idade jovem. Os primeiros 1.000 dias de vida (concepção até os dois anos de idade) são o momento mais crucial do crescimento e desenvolvimento da criança. Com a má nutrição a contribuir para quase metade das mortes de crianças menores de cinco anos no mundo inteiro, é vital educar os pais de crianças pequenas sobre a importância dos alimentos nutritivos.

A Feed the Children dedica-se a garantir que as crianças recebem os nutrientes necessários para o desenvolvimento adequado. Por isso, realiza parcerias com organizações e comunidades nos EUA e em 10 países ao redor do mundo com o objetivo de fornecer às crianças vitaminas, suplementos, alimentos nutritivos e os recursos necessários para obter estes elementos importantes.

Através da sua recente parceria de três anos com a Nature Made, uma marca americana líder em suplementos e vitaminas, a organização sem fins lucrativos esforça-se por educar e proporcionar uma experiência holística de saúde e bem-estar às famílias dos Estados Unidos.

"Juntamente com a Feed the Children, queremos promover a importância de uma boa nutrição desde cedo", disse a Dra. Susan Hazels Mitmesser, Vice-Presidente de Ciência e Tecnologia para a Nature Made. "Incentivar hábitos saudáveis na primeira infância não só garante que as crianças recebem os nutrientes essenciais de que precisam para o desenvolvimento adequado, mas também fornece uma base para uma vida inteira de boa saúde".

Muitas vezes, as famílias que vivem com baixos rendimentos nos EUA têm de escolher entre pagar as contas mensais de serviços públicos e domésticos ou comprar alimentos nutritivos. No entanto, através de algumas dicas simples, as famílias podem proporcionar um futuro melhor para os seus filhos e ajudá-los a tornarem-se adultos saudáveis.

1. Fazer refeições juntos

Estudos têm demonstrado que fazer refeições em família tende a promover hábitos alimentares mais sensatos. Quando as crianças comem com os pais, é mais provável que consumam a quantidade diária recomendada de frutas e vegetais. Além disso, ajuda-os a lidar com as tensões da vida diária e tende a diminuir as taxas de obesidade em crianças e adultos.

2. Tomar um pequeno-almoço equilibrado

Mesmo que uma criança coma uma maçã com um copo de leite pela manhã, isto faz toda a diferença. A escolha de um pequeno-almoço rico em fibras e proteína estimula o cérebro e facilita a manutenção da energia ao longo do dia, o que é vital para as crianças em idade escolar. Desta forma, podem concentrar-se melhor nas aulas e participar de atividades físicas sem um potencial esgotamento.

3. Certifique-se que as crianças ingerem muitas proteínas

As crianças em crescimento precisam de muita proteína. As crianças que não recebem proteína suficiente podem sofrer de pouca concentração, dor nas articulações e fadiga. Segundo um estudo de Harvard, milhões de crianças pequenas não recebem proteína suficiente devido à insegurança alimentar. Os pais que fornecem aos seus filhos carnes magras, ovos, nozes e produtos lácteos com baixo teor de gordura podem melhorar muito o sistema digestivo dos seus filhos. No entanto, os nossos corpos só podem absorver cerca de 30 gramas de proteína de uma só vez, por isso deve ser consumida em pequenas quantidades várias vezes ao dia.

4. Envolva o seu filho

Uma das melhores formas de fazer com que as crianças desempenhem um papel ativo na sua nutrição é envolvê-las no processo de fazer compras e cozinhar. Enquanto os pais estão a ter uma refeição equilibrada com os seus filhos, podem usar esse tempo para ter um diálogo aberto sobre a importância da sua saúde. Por hábito, as crianças expressam os seus gostos e o que não apreciam em relação à comida. Os pais podem usar as suas opiniões para criar uma rotina saudável para o seu futuro.

"Se faz refeições saudáveis com os seus filhos, é mais provável que cresçam a fazer escolhas mais saudáveis”, disse Katie Van Es, da Feed the Chrildren.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.