A contagem desde o início da pandemia eleva-se agora para 5.244.238 infeções, além de 167.029 óbitos, segundo os números contabilizados pela universidade norte-americana, sediada em Baltimore (leste), até às 20:00 de quinta-feira (01:00 de hoje em Lisboa).

Embora Nova Iorque já não seja o estado com o maior número de infeções, continua a ser o que contabiliza mais mortes (32.805), um número superior ao de países como França ou Espanha.

Só na cidade de Nova Iorque morreram 23.610 pessoas.

Seguem-se Nova Jersey, com 15.893 mortes, Califórnia, com 10.813, Texas, com 9.771, e Florida, com 8.913.

Outros estados com elevado número de mortes incluem Massachusetts (8.751), Illinois (7.904), Pensilvânia (7.395), e Michigan (6.554).

Em termos de infeções, a Califórnia registou 594.810, desde o início da pandemia, seguida da Florida, com 557.137, do Texas, com 530.639, e de Nova Iorque, com 423.440.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos e mais casos de infeção confirmados.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 750 mil mortos e infetou quase 21 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.