Ao todo já morreram 12.428 pessoas em Itália devido ao novo coronavírus, 837 das quais nas últimas 24 horas (mais 7,2%). Existem agora 105.792 casos contabilizados da infeção, mais 4.053 que ontem (um aumento de 3,9%). Os dados revelados na segunda-feira pelas autoridades italianas apontavam para 101.739 infeções e 11.591 mortos.

Segundo dados compilados pelo boletim italiano, existem atualmente 77.635 casos ativos da infeção em todo o país. Pelo menos, 28.192 pacientes estão hospitalizados e 45.420 pessoas estão a ser acompanhadas em cuidados domiciliários.

Por outro lado, 4.023 doentes estão em unidades de cuidados intensivos. Ao todo já recuperaram da doença 15.729 pessoas.

A Lombardia, no norte do país, continua a ser a região italiana mais afetada pela pandemia: ao todo já se registaram 7.199 mortos e pelo menos 43.208 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2. Só nas últimas 24 horas registaram-se aqui mais 381 vítimas mortais.

O número de óbitos nesta região representa cerca de 60% das vítimas mortais, sendo que as infeções dizem respeito a 42% do número total de casos no país.

Itália é o país com mais mortos por COVID-19 e, depois dos Estados Unidos da América (174.750 casos), é o segundo país com mais diagnósticos.

Minuto de silêncio e bandeira a meia-haste

Em Itália, os autarcas colocaram esta terça-feira as bandeiras a meia-haste em homenagem a todas as vítimas da COVID-19. Os governantes italianos também completaram um minuto de silêncio um pouco por todo o país.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Os Estados Unidos são atualmente o país com mais casos de infeção pelo novo coronavírus - quase 175 mil casos confirmados - e 3.400 mortes. Espanha surge a seguir a Itália com 94.417 casos e 8.189 mortos.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Dos infetados, 627 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

Como lavar bem as mãos para se ver livre de vírus e outros microrganismos?

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.