Espanha registou esta terça-feira mais 743 mortes por causa da COVID-19, anunciou o Ministério da Saúde daquele país.

O número de óbitos diários voltou assim a crescer após quatro dias em queda. No total, já se registam 13.798 mortes e 140.510 casos confirmados em solo espanhol.

Na totalidade do país já foram ou estão internadas 7.096 pessoas em unidades de cuidados intensivos. Há também 43.208 doentes recuperados.

Espanha registou ontem 637 mortes. No mesmo dia, foram confirmados mais 4.273 casos positivos de COVID-19.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da COVID-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 73 mil. Dos casos de infeção, cerca de 250 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito ontem pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 311 mortes, mais 16 do que na véspera (+5,4%), e 11.730 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 452 em relação a domingo (+4%).

Dos infetados, 1.099 estão internados, 270 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 140 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

O desinfetante das mãos pode ser feito em casa ou substituído por álcool?

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.