Falando em conferência de imprensa, Jani adiantou que perto de 859 mil pessoas poderão receber a segunda dose da vacina contra a cólera.

"A administração da segunda dose contra a cólera é importantíssima em virtude de reforçar a primeira, ingerida em abril", acrescentou Ilesh Jani.

A vacina destina-se a pessoas maiores de um ano de idade. Serão criadas 350 equipas e vão trabalhar na vacinação cerca de 1580 pessoas, entre técnicos de saúde e ativistas comunitários.

A administração de uma única dose gera uma imunidade curta e o risco de ocorrência de novos surtos de cólera é significativo, acrescentou Jani.

Com o acesso à segunda dose, as pessoas vão gerar uma imunidade de até cinco anos.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique em março, provocando 604 vítimas mortais e afetando cerca de 1,8 milhões de pessoas.

A cidade da Beira registou cerca de quatro mil casos de cólera que provocaram três mortes, desde o início do surto da doença, a 27 de Março.

Pouco tempo depois, Moçambique voltou a ser atingido por um ciclone, o Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matando 45 pessoas e afetando outras 250.000.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.