Kaeomanee Arjaw estava dada como perdida desde 12 de junho do ano passado na província tailandesa de Chiang Rai, situada na região montanhosa chamada "Triângulo Dourado", na fronteira com Laos e Mianmar.

A mulher foi, no entanto, localizada na cidade chinesa de Kunming no final de janeiro. Como ainda detinha a sua carteira de identidade tailandesa, as autoridades locais puderam contactar rapidamente o consulado.

Até ao momento não se sabe exatamente o caminho seguido pela mulher, nem quantos dias demorou a chegar ao território chinês.

"Disse aos funcionários que fez o percurso a pé. Foi pedindo comida e locais para dormir ao longo do caminho", disse o coronel Aekkorn Butsabarbodin, do serviço migratório de Chiang Rai.

Veja as fotos do reencontro da mulher com a filha

Na quinta-feira, uma filha de Arjaw, Suchada, de 35 anos, voou acompanhada por funcionários tailandeses para a cidade chinesa de Kunming, onde se encontrou com sua mãe.

No vídeo desse encontro familiar, foi possível ouvir um funcionário perguntar à mulher para onde pretendia dirigir-se na sua caminhada.

"Saí para visitar o meu filho. Encontrei-me com ele e depois segui caminhando. Não havia nenhum automóvel perto", disse.

Na sua caminhada, a mulher perdeu 20 quilos. Mãe e filha voaram esta sexta-feira de volta a casa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.