80% dos casos diagnosticados de Transtorno por Défice de Atenção e Hiperactividade (TDAH) são relativos a homens.

Trata-se de um distúrbio mais frequente no sexo masculino, com proporções homem/mulher que variam entre 2:1 e 9:1 dependendo do tipo (com mais ou menos hiperactividade ou falta de atenção) e do contexto (na infância, os casos diagnosticado são, na sua maioria, do sexo masculino).

Mas o TDAH não desaparece com a idade, calculando-se que 65% dos meninos diagnosticados com TDAH continuarão a sofrer do problema em adultos, com significativo prejuízo na sua vida social a profissional.

Vale a pena, por isso, procurar ajuda especializada ao detectar sintomas de desatenção, inquietação e impulsividade, que podem denunciar um portador de TDAH.

A responsabilidade editorial e científica desta informação é da revista

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.