É comum, nesta altura, passarmos os olhos por inúmeros artigos alusivos ao regresso ao trabalho. Não é fácil trocar os dias de férias, de dolce fare niente, pela azáfama do despertador, pelas horas que rolam e pelas tarefas que têm de ser feitas.

Não é nada fácil sair do controlo que temos sobre a nossa dormência para saltarmos para os dias corridos que nos tomam de assalto.

Sugestão: antes de saltar para o 'comboio em andamento' que é a vida a correr lá fora, fortaleça corpo e mente. E, já que estamos aqui, tome decisões (não precisa de mais que duas, daquelas bem fortes, uma para o corpo e outra para a mente) que ajudem a manter-se lúcido até às próximas férias.

Como?
Ainda com o som bem vívido de ondas a rebentar e pés a afundarem-se na areia, ou ainda a sentir a brisa enquanto dormita no jardim, pense como quer efectivamente sentir-se no seu dia a dia de trabalho. Como se vê nesse quotidiano? Dedique algum tempo a esta tarefa, pois daqui resultam algumas das decisões que podem ajudar a melhorar a sua dedicação e esforço (e resultados, já agora).

Traduza aquelas sensações em estados de espírito, sobre como se sente e quer sentir. Daqui até à imagem que quer projectar vai um saltinho. Abra o armário e organize-se para essa imagem. Faça a limpeza que tanto advogam. Para não se perder ao longo do ano, imprima duas ou três fotos (ou as que quiser) de outfits que cumprem com as suas intenções. Ajudam a manter o foco. E ajudam nas segundas feiras (ou outros dias de neura) em que pode não ter uma ideia imediata do que vai vestir.

Inclua no seu dia a dia, na verdade inclua na agenda que insiste em tomar a nossa vida pelas rédeas, duas ou três paragens para ganhar fôlego. Não precisa de partilhar com ninguém o que vai fazer, se precisar delas só para si.

Saia e diga que tem uma chamada para fazer, por exemplo. Caminhe um pouco, apanhe ar, saia para um lanche. Faça qualquer coisa, mas não permita que o lanche venha até à sua secretária ou que a pausa é para ir à casa de banho.

Afinal de contas é uma pausa. Aproveite-a de verdade! Com respirar fundo, com mexer as suas pernas, com um deitar conversa fora com amigos do escritório, ou de casa. para se afastar um pouco e ganhar perspectiva. Pelo menos a possível.

E mantenha-se no plano. Pelo menos até às próximas férias.

Texto: Cláudia Nogueira

https://just-say-it.blogs.sapo.pt

www.plus.com.pt

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.