Para alguém que está à procura de emprego, grande parte do tempo é dedicado a enviar currículos e a responder às vagas disponíveis. Até que chega o grande momento: ir a uma entrevista de emprego.

Esta é a oportunidade de poder conhecer uma empresa que está interessada em saber mais sobre si e perceber se tem as competências adequadas para preencher determinada vaga. Contudo, estes momentos podem gerar alguma ansiedade e tensão, dado serem momentos chaves para a sua carreira profissional.

As entrevistas de emprego podem ter sofrido algumas alterações nos últimos anos, porém, a chave de uma boa entrevista continua a ser a preparação do candidato (e da empresa que entrevista). O facto de estar bem preparado pode deixá-lo mais relaxado e confiante, o que consequentemente acaba por melhorar a sua imagem corporal e a impressão que têm de si.

Estas são cinco regras básicas de preparação que deverá seguir para ter uma entrevista de emprego tranquila e bem sucedida.

1. Informe-se sobre a empresa

Quando se candidata a uma vaga de emprego e passa à fase de entrevista, não descure a parte da pesquisa, tentando descobrir mais sobre a empresa.

Investigue pontos importantes como o seu foco de negócio, a missão e os valores que esta defende, as suas áreas de atuação, a zona geográfica em que opera e qual a dimensão do universo de colaboradores. Este tipo de informação apresenta-lhe uma perspetiva geral da empresa, assim como lhe mostra se está ou não alinhada com o que defende enquanto colaborador. Para além disso, se tiver outras propostas de emprego, esta informação poderá ajudá-lo quando tiver que tomar uma decisão.

Além disso, na hora da entrevista fica bem saber alguns factos e dados sobre o potencial empregador, que podem tanto surgir numa pergunta por parte do recrutador como da sua parte para enriquecer alguma observação. Estas podem ser informações importantes dado que também deve considerar se aquela empresa preenche os requisitos que procura, quer sejam pessoas, projetos específicos ou oportunidades de carreira.

2. Pesquise o recrutador e outros colaboradores

O facto de acertar no nome, ao cumprimentar, de quem lhe faz a entrevista é, sem dúvida, um ponto a seu favor. Ao investigar um pouco melhor o recrutador, fica não só a conhecer o rosto que o receberá no dia da entrevista, mas também a saber que posição ocupa dentro da empresa, podendo ajustar a sua postura e preparar-se consoante o cargo que ocupa.

Atualmente, pode pesquisar os vários colaboradores e cargos existentes na potencial empresa, percebendo também o seu percurso profissional. Podem até haver pessoas ou empresas de contacto que o conseguem ajudar a perceber o perfil procurado pelo recrutador.

3. Estude bem o seu CV para a entrevista

Naturalmente, o entrevistador fará um percurso pelo seu historial de formação e de experiência laboral. Por isso, tê-lo na ponta da língua é bastante importante.

No entanto, foque-se nos aspetos mais relevantes para a função a que se candidata, tanto a nível técnico como de capacidades pessoais (boa comunicação, boa organização de prioridades, interesse por projetos em equipa). Assim, mantém a entrevista focada e destaca que está apto para a função em causa.

Deve também focar-se em diferentes pontos se lidar com empresas diferentes. Por exemplo, numa empresa tecnológica, pode referir o seu contacto com a tecnologia em empresas anteriores. Assim, mostra que as suas funções permitiram-lhe devolver várias valências ao longo do tempo.

4. Prepare perguntas e respostas

Até o melhor orador se prepara para as suas palestras. Aqui, não é diferente. Embora possa conhecer o seu CV de fio a pavio, procure preparar a resposta às perguntas mais básicas e antecipar algumas menos previsíveis. Desenhe perguntas e respostas hipotéticas sobre o seu percurso profissional, as suas opções de estudo, as formações feitas até aqui ou a área técnica com maior interesse.

Deve também preparar respostas sobre o que gosta de fazer nos tempos livres, onde se vê profissionalmente dentro de cinco anos, que outras áreas lhe suscitam interesse ou quais as suas maiores valências em ambiente de trabalho. Estes são alguns dos exemplos mais comuns. É importante fazer este trabalho, evitando assim respostas pouco coerentes, preparando esclarecimentos e mostrando que se preparou de forma rigorosa para a entrevista.

Colocar questões durante a entrevista e até no final é importante para garantir que tudo ficou compreendido, ajudando-o no processo de recrutamento e na tomada de decisões. Pense, antecipadamente, em algumas perguntas que considere importantes estarem esclarecidas, tanto acerca das condições oferecidas como sobre o local de trabalho e o projeto que vai integrar.

Há ainda outras perguntas que pode colocar e áreas onde deve demonstrar o seu interesse. Eis alguns exemplos que pode ter como referência, dependendo da oportunidade a que se candidata:

  • Há plano de formação ou acesso a cursos para evolução na área?
  • Que tipo de gestão de carreira é feita?
  • Como é feita a avaliação de desempenho?

Novamente, este tipo de atitude mostra que está interessado na oportunidade em questão e que se preparou para dar o seu melhor na entrevista. Incluir perguntas sobre a carreira mostra a sua vontade de aprender e evoluir.

5. Seja natural e profissional

Dependendo do recrutador, a entrevista de emprego adquire diferentes tons e duração. Deverá apresentar uma postura natural sem descurar a formalidade, adaptando-a conforme as indicações do recrutador e com o que se sente confortável.

Qualquer tentativa de falsear a sua imagem, discurso ou informações será facilmente percebida pela pessoa que o está a entrevistar, causando má impressão. Prepare um discurso cuidado e simples, sem grandes artifícios de linguagem que possam traí-lo na hora H, e esteja confiante com o que vai dizer sobre si e sobre o seu percurso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.