Imagine-se no sofá com o seu computador portátil. No ecrã, um sem-fim de lojas online onde pode encontrar roupa, sapatos, acessórios e produtos de beleza sem ter de calcorrear o centro comercial. O paraíso, certo? A verdade é que, se não souber exatamente que cuidados deve ter, pode ser um inferno. De acordo com números tornados públicos nas primeiras semanas de 2018, em média, em Portugal, são feitas 27 queixas por dia.

A rede social Portal da Queixa registou, em 2017, 8.538 reclamações pelos consumidores referentes a compras online, o que representa um aumento de 136% face a 2016, noticiou também a Lusa, a maior agência de notícias de língua portuguesa no mundo. Há, por isso, uma série de cuidados e de precauções a ter para o que é, à partida, uma experiência positiva não se torne no pior dos pesadelos.

1. Pesquisar nunca é demais

Quando vamos às compras, antes de optarmos por uma peça, espreitamos duas ou três lojas físicas. Nas compras online, é importante seguir o mesmo princípio. Faça uma pesquisa cuidadosa sobre os sites de comércio eletrónico que lhe pareçam interessantes e, acima de tudo, fiáveis. Se necessário, procure as páginas dessas lojas virtuais nas redes sociais e leia os comentários dos utilizadores para perceber se fazem queixas.

2. Seja realista

Nem todas as roupas nos ficam tão bem como na modelo jovem e alta ou no manequim masculino de porte atlético que vê no seu monitor. Escolha peças com um corte que lhe seja familiar e prefira comprar modelos para áreas do corpo não problemáticas. Afinal, na internet não pode experimentar e todos sabemos que os defeitos que encontramos numa cabina de provas são os mesmos que descobrimos em casa depois de receber as encomendadas.

3. Conheça os seus direitos

Os sites de comércio eletrónico devem indicar, de forma sucinta e clara, o que deve fazer se quiser reclamar de um produto, o prazo de garantia e o preço, incluindo taxas e impostos, termos e custos de entrega e pagamentos, além de informações sobre o direito de arrependimento, o direito de reembolso e os prazos de troca e de garantia. Caso não encontre este género de informações, o ideal é procurar outro site.

E se me arrepender ou mudar de ideias em relação ao que comprei? Para não sair lesado deste negócio, antes de efetuar uma compra, leia com atenção a política de devoluções do site. À partida, o comprar online terá direito a cancelar a compra que fez. A duração do período de arrependimento depende do país mas, em Portugal, na maioria dos casos, terá 14 dias para o cancelamento após a receção da compra.

A maioria das lojas online facilita as devoluções, desde que os produtos se encontrem nas condições pretendidas, tendo apenas o cliente de pagar portes adicionais. Se o site não o informa dos seus direitos de arrependimento, o procedimento é o mesmo. Idealmente, deverá ir comprar o que pretende noutro sítio.

4. Verifique sempre a segurança dos pagamentos

Seria capaz de entregar o seu cartão de crédito a um desconhecido? Nas compras online, deverá ter também cuidado com o modo de pagamento, verificando sempre a informação de segurança disponibilizada. Uma das formas mais fáceis de o fazer é olhar para o endereço que surge na área onde digita os links dos sites que utiliza. Se no início aparecer um S, com o endereço a começar por https, pode avançar.

Uma das formas mais seguras é, contudo, a entrega de produtos à cobrança, a modalidade que muitos portugueses preferem, apesar de nem todos os sites de comércio eletrónico a disponibilizarem. Pode ainda aderir ao MBNet, um serviço do sistema bancário nacional, que lhe permite realizar pagamentos através da sua conta (débito ou crédito) sem ter de disponibilizar os dados do seu cartão.

5. Nunca memorize a informação bancária

Muitos programas de internet e até alguns sites de lojas de comércio eletrónico sugerem, aquando do pagamento, a memorização dos dados do cartão de crédito para lhe facilitar a vida numa compra futura, não o obrigando a preencher todos os campos dos formulários de pagamento aquando de uma nova encomenda. Não facilite. Apesar de muito prático, esse gesto pode fazer com que essa informação possa ir parar às mãos erradas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.