A mulher, identificada apenas por Li, não conseguiu obter o certificado para ser professora por ter menos de 1,50 metros, altura mínima para lecionar em alguns regiões da China.

A notícia é avançada por meios locais e citada por várias agências de notícias internacionais.

Nas redes sociais, vários utilizadores criticam o facto de se dar importância à altura dos professores em vez de se apostar na qualidade do ensino, escreve a Reuters.

Regra da altura aplica-se também aos homens

Li é estudante de inglês na Universidade Normal de Shaanxi desde 2014. No entanto, só em maio deste ano é que foi informada da impossibilidade de obter o diploma de conclusão do curso que lhe daria acesso ao mercado de trabalho enquanto professora.

Na província de Shaanxi, os homens têm que ter mais de 1,55 metros e as mulheres mais de 1,50 metros para poderem dar aulas.

"Os meus sonhos de me tornar professora foram destruídos", diz Li ao jornal local Shaanxi News.

"Em quatro anos, ninguém notou que o certificado de qualificação do professor tem um limite de altura", acrescenta.