Possivelmente só lhe começa a 'cair a ficha' quando vê colegas a serem promovidos, com remuneração acima da sua ou com direito a qualquer outra regalia e você não. Os motivos podem ser vários e vão desde cansaço, desmotivação, receio de mudar, não se identificar com os valores da empresa, sentir-se inseguro, não acreditar no seu potencial, nomear culpados alheios (crise, gestão, etc...), entre outros... mas, pense que a sua vida e felicidade dependem, em certa parte, do seu trabalho e por isso é necessário que pondere sobre o que se passa e o que pode e deve alterar. Deixamos-lhe aqui alguns pontos cruciais.

Complexo de inferioridade
É certo que por vezes a vida pessoal interfere e pode afetar a profissional. Se você achar que os outros são melhores a probabilidade de haver uma estagnação na carreira é grande, uma vez que não se considera competente para ir mais além. Lembre-se que foi contratado por algum motivo e arranje formas para se sentir mais confiante. Se a questão for pessoal peça ajuda. Ninguém tem de lidar com os problemas sozinho.

Errar
Errar é humano, mas nem toda a gente sabe aceitar da melhor forma. Arranje maneira de aprender com os mesmos para não voltar a acontecer e a contornar a questão de maneira a compensar o que foi feito de errado.

Ajuda
Ou por orgulho ou por achar que sozinho é que o trabalho fica bem feito, a verdade é que já se deve ter deparado com situações onde duas cabeças pensam melhor que uma e onde o esforço do trabalho de equipa é, grande parte das vezes, mais recompensador. Não se coíba de solicitar ajuda aos colegas, evitando assim que sabote o seu esforço e dedicação.

Leia ainda:

Estes são os empregos com mais qualidade de vida

Disciplina
Aqui os pontos são vários... se é uma pessoa que se atrasa constantemente acredite que vai começar a ficar conhecida por isso e, por muito que não seja verdade, a mensagem que irá transmitir é que o que quer que fez antes é mais importante que o trabalho.
Não ter comprometimento e foco no trabalho são igualmente pontos a ter em consideração. De que vale a pena fazer várias coisas ao mesmo tempo e não concluir nenhuma tarefa de forma correta?! O multitasking é uma excelente habilidade, sem dúvida, mas ser ágil nem sempre é sinónimo de ser eficaz. Mais vale estar focado numa tarefa, concluir como deve de ser e entregar conforme o compromisso e evitar o desgaste e stress que as multitarefas podem fornecer.
No campo das relações humanas é essencial que não feche nenhuma porta, isto é, deve cultivar e preservar a sua rede de contatos, externo (fornecedores, clientes, etc...) e interno (não seja insubordinado nem bisbilhoteiro), bem como relações de amizade, evitando ser uma pessoa extremamente competitiva e com falta de ética.

Promoção
Não precisa de passar a vida a gabar-se dos seus feitos... não é o pretendido, mas fazer-se notar já é! Tudo passa pelo marketing pessoal e transmitir às pessoas certas o seu percurso. Deverá diferenciar-se dos outros alterando a sua postura, imagem e conduta. O ideal é que se mostre confiante, com capacidades específicas (faça cursos de reciclagem, formações, etc...) e com valor, por fim a contribuir para o crescimento da empresa, ao mesmo tempo que revela disponibilidade e capacidade para aprender, nunca descurando a vertente de se relacionar com as outras pessoas.

Veja também:

Posicione-se no mercado de trabalho

Aumente a sua criatividade

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.