A falta de trabalho levou o uruguaio Javier Artigas a colocar dois quartos da sua casa em Montevidéu a arrendar no Airbnb, uma plataforma de alojamento local disseminada globalmente. Os clientes apareceram de imediato e um deles foi o escritor Hernán Casciari. Porém, no seu segundo dia de estadia, este famoso argentino sofreu um ataque cardíaco.

A esposa de Javier Artigas, Alejandra Artigas, trabalhava no Senado no Uruguai e à conta de alguns contactos conseguiu uma escolta policial que colocou Hernán Casciari no hospital em 12 minutos, um trajeto que demoraria cerca de 40, escreve a BBC.

Ver artigo

Assim que Hernán Casciari recuperou, voltou para a Argentina, não sem antes fazer uma "avaliação 5 estrelas" no Airbnb: "Casa excelente para viajantes sedentários propensos a terem um enfarte agudo do miocárdio. A região é muito bonita e tem excelente acesso aos melhores hospitais. Javier e Alejandra podem num ápice tornarem-se anjos da guarda e salvarem-te a própria vida sem sequer te conhecerem. Vão levar-te à pressa para o hospital e vão esperar até que tenhas  alta. Eles não querem que te sintas solitário e por isso vão levar-te livros para que possas ler e depois vão deixar-te ficar em casa deles mais dias sem cobrar por isso. Recomendo fortemente!".

Despedido por causa da doença

Javier Artigas sabia, por experiência própria, o que é ter um problema de saúde sério longe de casa: em 2007 Artigas foi diagnosticado com doença renal poliquística. Passou a fazer hemodiálise três vezes por semana durante quatro horas e acabou por ser despedido de um emprego que implicava viagens regulares.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que uma em cada dez pessoas em todo o mundo tem uma doença crónica nos rins, sendo que milhões de cidadãos morrem todos os anos por falta de acesso aos tratamentos.

Ver artigo

Javier Artigas conseguiu um outro trabalho, mas que também envolvia viagens internacionais. Numa dessas deslocações, esteve em Córdoba, Argentina, onde marcou uma sessão de hemodiálise que por erro informático acabou por não acontecer. Depois de 12 horas à procura de um novo hospital, Artigas conseguiu uma unidade disponível para recebê-lo. Na viagem de regresso a casa, teve uma ideia.

O uruguaio decidiu desenvolver uma aplicação chamada "Connectus", que tem a capacidade de ligar pacientes de todo o mundo a centros de tratamentos renais. "As pessoas que precisam de tratamentos renais costumam encontrar primeiro um centro de diálise e só depois planearem a viagem de férias. Nós queremos que façam o contrário: que primeiro escolham a praia e nós indicamos onde fica o centro mais próximo", explica à BBC.

Sucesso imediato

O "Connectus" foi lançado em agosto de 2015. Um mês depois, recebeu o prestigiado prémio "Solução de Saúde Inovadora" do Instituto de Tecnologia de Massachusetts. Mas o estrelato chegou pouco depois: na consequência da avaliação dada pelo escritor Hernán Casciari no Airbnb, um representante da empresa de alojamento local em Miami encaminhou a mensagem para Joe Gebbia, co-fundador do Airbnb.

Gebbia entrou em contato com Artigas e pediu para se hospedar na sua casa em Montevidéu no dia seguinte.

Ver artigo

Na hora em que viu o e-mail, Artigas achou que se trataria de uma piada. Mas Gebbia agendou o voo e chegou à capital uruguaia no dia seguinte. Quando Artigas conheceu Gebbia, perguntou-lhe: "O que é que o levou a fazer esta visita de surpresa?". "Vim, porque queria ouvir a sua história. Quero saber cada detalhe", terá respondido o co-fundador do Airbnb.

Foi na sequência dessa viagem que Joe Gebbia viu bastante potencial na aplicação de Javier Artiga. Ambos assinaram um contrato de cooperação para potenciar a nova "Connectus Medical", a única aplicação do tipo que já é utilizada por quase 250 mil pacientes de 150 países diferentes.

Em agosto do ano passado, Artigas conseguiu um transplante de rim e já não precisa de fazer hemodiálise. Ainda assim, continua a facilitar a vida daqueles que ainda sofrem de insuficiência renal.