Gastou menos de seis euros numa máquina fotográfica e foi para a Tailândia, à procura das melhores imagens, com a intenção de provar que se conseguem boas fotografias com um investimento reduzido. Tim Simpson, um fotógrafo profissional britânico especializado em casamentos, investiu cinco libras esterlinas, cerca de 5,60 euros, numa câmara que encontrou numa loja da Emmaus, uma instituição que apoia pessoas sem-abrigo.

Depois, rumou em direção ao Sudeste Asiático com a máquina fotográfica digital compacta que adquiriu. "As pessoas estão sempre a fazer-me perguntas sobre os equipamentos que uso em vez de me questionarem sobre as técnicas e o tempo de exposição que adoto. Por isso, numa viagem recente à Tailândia, quis mostrar que uma boa fotografia não se consegue apenas com equipamento caro", justifica o fotógrafo.

"Com um bocado de engenho, qualquer pessoa pode conseguir boas imagens, independentemente do equipamento que tenha", garante Tim Simpson. "Depois dos primeiros disparos, percebi que a máquina fotográfica era bastante velha e que as exposições que fazia eram longas", recorda. Para conseguir fotografias com a qualidade que pretendia, com menos grão, tentou usar flash, mas não gostou do resultado.

"Decidi reverter essas limitações a meu favor, tirando partido dos efeitos desfocados, do granulado e das exposições longas, convertendo-os em parte das imagens. Há quem chame fotografia cinética a esta técnica", explica o criativo, orgulhoso com o trabalho que desenvolveu, que pode ver de seguida. "Estou muito satisfeito com os resultados. Consegui imagens diferentes das que tiraria com a minha dispendiosa Nikon DSLR", garante.