Diz-me o que compras, dir-te-ei quem és. Este foi o ponto de partida de Linda Bouderbala, uma diretora de arte de 31 anos que desenha desde cedo. "Desde que comecei a pegar na caneta", ironiza. Esta ilustradora, amante da cultura pop, gosta de revisitar os heróis de animação da sua infância. Numa crítica assumida ao consumismo dos dias de hoje, resolveu retratar essas personagens numa perspetiva diferente.

Pegou nalgumas dessas figuras animadas e colocou-as no papel de clientes de uma superfície comercial. "Tenho a certeza de que os meus personagens favoritos também têm necessidades e interroguei-me sobre o que poderiam eles comprar se fossem ao supermercado", explica Linda Bouderbala na legenda de uma das fotografias, que pode ver na galeria de imagens que se segue, publicadas no seu perfil pessoal no Instagram.

"Quis perceber se, numa sociedade consumista como a nossa, seria possível que eles fizessem compras, como nós, com todos os produtos deste mercado de massas ao alcance de todos", acrescenta. Foi dessa reflexão que nasceu a série de ilustrações "Supermarket", onde podemos encontrar algumas das mais populares figuras de animação, como é o caso dos Mínimos, da Catwoman, do Mario ou ainda do Popeye.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.