A boa filha a casa tornou. Depois de passar grande parte da vida em Nova Iorque, para onde foi estudar biologia e medicina dentária, Eleni Marakis, uma empreendedora nata, regressou à sua aldeia natal em Moni, na ilha de Naxos, na Grécia, para abrir um pequeno hotel que é um luxo. O ELaiolithos Luxury Retreat, um templo de relaxamento e bem-estar com uma vista idílica, é um refúgio na montanha onde o tempo corre mais devagar.

Localizada entre Chalkio e Moni, duas das localidades pitorescas com o seu casario branco, a unidade hoteleira que Eleni Marakis idealizou tem uma localização privilegiada. Além do sossego daquela região montanhosa do centro da ilha, é possível desfrutar da imensidão de verde que cobre a montanha Fanari e o monte Zas, o maior das ilhas Cíclades. "A única coisa que se ouve aqui são os chocalhos das cabras", assegura a empresária.

Muitos dos hóspedes que já lá pernoitaram, como foi o nosso caso, gostam de aproveitar o sol que ilumina o terraço do ELaiolithos Luxury Retreat para admirar o verdejante vale que se impõe. "Não encontram esta vista e esta calmaria em mais nenhum local da ilha. As praias e a zona mais movimentada ficam a apenas 20 minutos daqui", sublinha Eleni Marakis que, depois de se divorciar, não teve dúvidas. Tinha de voltar à aldeia natal.

"Regressei 30 anos depois para realizar um sonho. Este é o meu sonho", admitiu ao Modern Life a empresária grega, que acabou por dar uso a um terreno familiar desaproveitado para fazer um retiro de lazer a 500 metros de altitude, que pode ver na galeria de imagens que se segue. Numa fase inicial, o ELaiolithos Luxury Retreat arrancou com quatro habitações, todas elas diferentes, com decorações inspiradas nas montanhas da região.

A mais romântica das habitações é a Zas Cave Suite. A cabeceira da cama em forma do monte Zas é uma das primeiras coisas que saltam à vista neste espaço que pretende recriar o ambiente de uma gruta. "Entrar lá é como entrar em um mundo de opulência onde a luz, o espaço e a textura se tornam um só. A decoração, pintada à mão, evoca uma sensação de um tempo distinto e de um lugar diferente", descreve Eleni Marakis.

"Prepare-se para relaxar completamente num paraíso de luxo despretensioso", promete o site da unidade hoteleira, que descreve esta habitação como "acolhedora, elegante e erótica". "É a que eu dou sempre aos casais", confessa a empresária. Com capacidade para cinco pessoas, a Koronos Suite, onde pernoitámos, é, na realidade, um apartamento equipado, com três assoalhadas, repleto de obras de arte e de pormenores distintivos.

Além dos apontamentos de madeira e de pedra nas paredes, sobressai a casa de banho, feita à imagem das tradicionais da região das ilhas Cíclades, muito na linha da da Ariadne & Dionysus Suite, outra das habitações para duas pessoas que o ELaiolithos Luxury Retreat disponibiliza.

À semelhança da Zas Cave Suite, também ela transborda romantismo e erotismo. "Esta suite é uma fuga para a natureza. Mesmo a partir do interior, na cama, podemos desfrutar das vistas panorâmicas e até assistir ao nascer ou ao pôr do sol", sublinha Eleni Marakis.

A Fanari Suite, para duas ou três pessoas, batizada com o nome da maior montanha de Naxos, privilegia materiais naturais para criar um ambiente mais rústico. "Tem uma estética despretensiosa e elegante, mais próxima da natureza, ainda que moderna", sublinha a mulher que idealizou o espaço. "As obras de arte e a madeira remetem para a oliveira, árvore que representa a paz, oferecendo aos hóspedes serenidade", garante.

O que fazer durante a estadia no ELaiolithos Luxury Retreat

Além do terraço soalheiro, onde se realizam regularmente eventos, espetáculos musicais e aulas de atividades como o ioga, o ELaiolithos Luxury Retreat dispõe ainda de uma pequena loja e de um bar/restaurante que aposta nos produtos regionais para servir uma gastronomia saudável e saborosa. "O pequeno-almoço é sempre diferente. Eu vou buscar tudo a uma quinta biológica e trago o que eles têm nesse dia", confessa Eleni Marakis.

"Hoje, comeram queijo feta com tomate e ovos de galinha mexidos. Amanhã, podem ser de pata", refere, enquanto serve uma taça de iogurte grego com uma compota vermelha por cima. "Conseguem adivinhar o que é?", pergunta de imediato. "É um segredo meu. Só aqui é que podem comer isto", assegura a empresária, antes de revelar o segredo. "É uma compota feita com beterraba. É uma receita minha", orgulha-se a hoteleira grega.

Depois de tomar o pequeno-almoço, é tempo de descobrir as belezas da região. Em Moni, as ruas da sossegada aldeia branca altaneira, localizada a apenas um quilómetro, pedem para ser percorridas com tempo. Um dos atrativos é o espaço gerido pelas tecedeiras da região que abriga um pequeno museu e uma loja onde as mulheres que teimam em não deixar perder a tradição comercializam alguns dos panos que tecem.

A norte, a aldeia de Koronos, a praia de Lionas e a localidade de Apollonas, onde pode visitar os famosos kouros, estátuas feitas a partir de um monobloco de pedra que, danificadas aquando dos trabalhos de escultura, foram deixadas para trás. Agios Mamas é outro dos pontos de passagem recomendados. Nas proximidades do ELaiolithos Luxury Retreat, mas em direção a sul, não pode deixar de visitar Panagia Drosiani, a igreja bizantina mais antiga das ilhas Cíclades, a apenas 350 metros da unidade hoteleira. "Toda a gente que vem a Naxos vai lá", assegura Eleni Marakis.

Um pouco mais abaixo, Chalkio é uma localidade que encanta todos os que percorrem as suas ruelas pitorescas, repletas de restaurantes, cafés, lojas de comércio tradicional e galerias de arte. Além da El-Art Gallery, propriedade de familiares da dona do ELaiolithos Luxury Retreat, vale a pena ir ao Mitos ARTernative Bar e ao Caffé Greco, um bar/restaurante em pedra que esconde um poço antigo num dos seus terraços interiores.

Os amantes de património e de arqueologia têm, num perímetro de 11 quilómetros, a fortificação medieval de Apano Castro em Tsikalario e o templo de Demétrio, em Sagri, edificado 600 anos antes da atual era cristã. Nos arredores de Danakos, o mosteiro de Fotodotis, que se assemelha a uma fortaleza, construído no século VI, é outra das atrações turísticas. No sul da ilha, Alyko, Agiassos e Panermos merecem o desvio.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.