Já muitas vezes ouvimos ou dissemos alguma frase parecida com esta, "…nem parecem irmãos, estão sempre a lutar, não sei o que fazer".Não sendo fácil gerir as relações entre irmãos é sem duvida possível! O primeiro passo para esta gestão é o respeito pela diferença, ou seja embora sejam irmãos são com certeza muito diferentes e essa diferença deve ser respeitada.

O segundo passo está relacionado com a responsabilidade atribuída ao irmão mais velho, que muitas vezes ainda é um bebé mas que por ser mais velho achamos que deve ter outro nível de responsabilidade. É da nossa responsabilidade como gestores desta equipa transformá-la nisso mesmo, numa equipa. Mas não é fácil porque nesta equipa a principal “cola” de ligação entre os seus elementos, é o afecto e este é também o início de toda a rivalidade.

Os irmãos iniciam a sua rivalidade quando competem pelo amor dos pais e nós não nos podemos esquecer desse facto. Assim é obrigatório não tomar partidos, os nossos filhos são diferentes e é essa diferença que vai permitir encontrar a solução para as suas disputas. As disputas entre irmãos são fundamentais para o seu desenvolvimento, os pais devem supervisionar, mas garantindo a distancia que permite aos seus filhos crescer. Nesta relação é interiorizado o sentimento de partilha, mas surge também a consciência do espaço individual.

Cada um dos filhos necessita de um suporte diferente, mais ou menos efectivo, e nós, gestores de equipas mais experientes, devemos dar o apoio necessário a cada um deles, nem mais nem menos. Vamos desenvolver esta nossa equipa garantindo a autonomia que permite crescer como pessoa e como elemento desta equipa / família, respeitando as regras de convivência e a individualidade de cada um dos seus elementos. Incentive a negociação e o diálogo, porque vai ajudar a reforçar as relações e a confiança desta sua equipa.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.