Um pediatra famoso costumava contar a seguinte história aos pais que se queixavam de que o filho mais velho andava nervoso por causa da chegada de um irmão. “Imagine a mãe que o seu marido chegava a casa com outra mulher e a apresentava a notícia da seguinte forma: ‘Querida, esta é a Maria, a partir de hoje passa a viver connosco’. A senhora ficaria zangada e ciumenta, não?”. Pois é mais ou menos isso que muitas crianças sentem com a chegada de um novo bebé à família.

“Para a criança, um irmãozinho novo envolve mudanças e incertezas. Toda a família terá de se adaptar às novas circunstâncias, e os mais novos são os que podem sofrer mais com isso. Os pais podemos facilitar o processo de transição, para que também eles vivam esta nova etapa com entusiasmo”, explica a psicóloga infantil e de adolescentes Blanca Santos no site da hacerfamilia. A especialista deixa algumas dicas.

Antecipe o que vai acontecer

Com certeza guardou a ecografia e as primeiras roupinhas do seu primogénito. Vá buscar essas coisas e mostre-lhe, isso ajudará a reduzir a sua insegurança e facilitará a criação de uma imagem mental do que aí vem. Além disso, “pode explicar que, tal como ele quando era bebé, o novo irmão vai precisar de muito cuidado, porque é muito pequeno, e todos podem ajudar a tomar conta dele”.

Crie um laço desde o início

Arranje algum tempo durante o dia para se sentar com o seu filho e permitir que ele descanse a cabeça sobre a sua barriga para conversar com o irmão. Pode ainda incentivá-lo a fazer um desenho, a dar um peluche ou a ajudar a escolher a cor das paredes do quarto do bebé. “Dessa forma, a criança sentirá que já tem uma relação com o irmão que aí vem”.

Ele também é importante

Peça às visitas que tragam qualquer coisa para o irmão mais velho quando forem visitá-la à maternidade ou a casa. “Tente que nem todas as atenções recaiam sobre o recém-nascido.”

O papel do casal

Com o nascimento do novo bebé, “a natureza prevalece e a mãe passará quase todo o tempo com ele”. “Se o pai é o melhor aliado, encarregue-o de o instruir para dar toda a atenção ao filho mais velho”. Isso minimizará o ciúme.

Arranje tempo

Tente encontrar algum tempo para estar apenas com o seu filho mais velho. Também pode tentar integrá-lo na nova rotina, pedindo-lhe ajuda com o bebé: por exemplo, convide-o a ajudá-la a dar-lhe banho, a despi-lo e a vesti-lo. “É importante deixá-lo criar um vínculo com o irmão; isso fará com que o veja como aliado, e não como alguém que veio roubar o seu espaço e a sua atenção.”

Tente relaxar

Apesar de tudo, o ciúme do novo irmão é comum e não tem de ser um drama. Aprender a partilhar é uma lição de vida inevitável – “todas as crianças terão de passar por isso e a experiência de ter um irmão é a forma mais extraordinária de o fazer”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.