Os primeiros movimentos fetais ocorrem geralmente a partir das 19 semanas de gestação e tornam-se mais acentuados à medida que a gravidez vai evoluindo. Este acontecimento é um marco na gravidez, ajudando a mãe a ter uma perceção mais real do bebé.

A perceção é variável de grávida para grávida e nem todos os movimentos serão sentidos pela mãe, sobretudo na primeira gravidez.

Segundo Isabel Ramos de Almeida, fisioterapeuta especializada na área da saúde da mulher, a partir do momento em que a grávida sente o bebé mexer, começam a surgir rotinas relacionadas com os movimentos fetais.

Rotinas dos movimentos fetais

Os primeiros movimentos são descritos como se fossem «borboletas no baixo-ventre» ou «uma sensação semelhante a ter gases». É um «borbulhar» que começa a tornar-se mais persistente à medida que a gravidez avança, acabando por ser reconhecido como «pontapés» e «empurrões».

«As futuras mães são as melhores fornecedoras de informação ao médico sobre o bem-estar do bebé», refere Isabel Ramos de Almeida. Não há qualquer razão de alarme quando a rotina dos movimentos fetais aumenta, porque significa que o bebé encontra-se de boa saúde.

«Se pelo contrário, a grávida sentir que o bebé está a mexer-se menos do que o normal, deve em primeiro lugar questionar se há alguma razão para tal estar a acontecer. Depois deve ingerir algo com açúcar e um reforço (uma peça de fruta ou pão com queijo). Se continuar a não haver reação por parte do bebé, deve dirigir-se a um serviço de urgência ou contactar o obstetra», recomenda a fisioterapeuta.

Texto: Ana Margarida Marques

Siga este e outros temas sobre gravidez no Facebook A Nossa Gravidez.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.