Dilma Rousseff nasceu em Belo Horizonte em 1947, filha do imigrante búlgaro Pedro Rousseff e da professora Dilma Jane da Silva.

Com uma infância feliz que intercalava as personagens do Sítio do Picapau Amarelo, a ópera que via pela mão do pai e a série Flash Gordon, a pequena Dilma foi construindo o seu mundo num colégio tradicional para raparigas.

Viveu sempre num núcleo restrito da sociedade, mas a morte precoce do pai, quando ainda só tinha 14 anos, fê-la crescer mais rapidamente.

A mãe assume a educação dos três filhos e Dilma termina o ensino médio no Colégio Estadual Central e, em seguida, a licenciatura de economia na Universidade Federal de Minas Gerais.

Mas o bichinho da politica começa a crescer no seu íntimo com as tertúlias escolares , tornando-se uma frequentadora assídua de organizações clandestinas.

Dilma vê amigos presos, torturados, exilados e assassinados pela repressão. Casa-se com o companheiro de militância Claudio Galeno, mas acabam por se separar, vítimas das circunstâncias e apaixona-se pelo advogado e militante Carlos Araújo.

Em 1970, é presa e torturada, para três anos depois ser libertada. Em 73 muda-se para Porto Alegre e com Carlos Araújo inicia uma vida nova. Termina os estudos e começa a trabalhar como estagiária na Fundação de Economia e Estatística (FEE), órgão do governo gaúcho, e no ano seguinte dá à luz Paula Rousseff Araújo.

No início dos anos 90, torna-se presidente da FEE e em 93 assume a Secretaria Estadual de Minas, Energia e Comunicação.

Em 94 separa-se de Carlos Araújo para abraçar a carreira política. Entretanto enfrenta e vence um tumor no sistema linfático.

Mais tarde Lula deixa-a brilhar na área da energia e o seu temperamento forte terá feito a diferença na escolha do ex-presidente da República para o seu sucessor.

Dilma Rousseff foi eleita presidente do Brasil, cargo que será ocupado pela primeira vez na história do país por uma mulher.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.