A cantora moçambicana Marlene Guenha, também conhecida por Preta Negra, fez recentemente o seguro das suas pernas, tornando-se numa das primeiras artistas nacionais a optar por uma iniciativa do género como forma de salvaguardar a sua carreira.

“Fiz sim o seguro das minhas pernas”, disse a cantora para depois acrescentar que “os acidentes acontecem todos os dias e ninguém está livre deles. Previsíveis ou não, os acidentes aparecem em qualquer altura, sem avisar e muitas vezes para virar uma vida de cabeça para baixo”.

Preta Negra disse, sem revelar a seguradora bem como o valor do mesmo, que “um bom seguro não nos salva de um acidente ou de uma doença, mas protege-nos e ajuda-nos na eventualidade de alguma coisa acontecer. Para o meu caso como cantora e bailarina tenho que me precaver de qualquer tipo de acidente. Aconselho aos outros artistas a seguirem-me o exemplo, pois podemos apanhar um esticão em plena actuação e isso impedir que continuemos a nossa carreira”.

Num outro desenvolvimento, Marlene falou da actual campanha em que está envolvida após ter sido nomeada embaixadora para lutar contra a mortalidade infantil, pressionando os governos da União Africana para manter a promessa que fizeram em investir 15 por cento dos seus orçamentos nacionais para melhorar a saúde dos seus cidadãos.

“Foi através do meu tema Mwana que tomei parte, juntamente com a cantora sul-africana Ivone Chaka Chaka , no lançamento desta iniciativa em prol das crianças, algo que teve lugar no Uganda, aquando da Cimeira da União Africana”, disse Preta Negra.

No ano passado, apenas seis dos 53 estados africanos mantiveram a promessa - este ano, apenas três estão no alvo para fazê-lo. “Temos que pressionar os governos, neste caso através da música, para cumprirem com a promessa de canalizarem os fundos para a saúde infantil”, disse a cantora moçambicana para depois acrescentar que “no âmbito da campanha tenho estado a visitar várias instituições com realce para escolas onde fazemos palestras e falamos desta questão da mortalidade infantil e esperamos que a nossa mensagem chegue aos destinatários”.

“Estar envolvida numa campanha desta natureza, pois as crianças são o futuro deste país, e participar em campanhas do género é dever social de qualquer artista que estará a retribuir o carinho que o público demonstra durante as nossas actuações”, disse a terminar a cantora Marlene Preta Negra.

Texto e foto: Alfredo Lituri

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.