Um estudo da Universidade de Melbourne, na Austrália, concluiu que evitar alimentos com um elevado índice glicémico pode ajudar as peles mais oleosas e afetadas pela acne. De acordo com os investigadores, a ingestão de alimentos com uma elevada carga glicémica, como é o caso do pão branco, das bolachas e da batata, cozida, assada ou puré, aumenta a taxa de glicose no sangue, alterando o sistema endócrino.

Essa situação acaba por se refletir negativamente na pele. Pelo contrário, os alimentos com baixo índice glicémico geram um aumento de glicose gradual e contínuo, fazendo com que as hormonas não sejam agredidas, sendo por isso recomendados pelos médicos dermatologistas. A lista dos alimentos com menor índice glicémico inclui frutos secos como os amendoins, o grão-de-bico, o leite magro, a maçã e a cenoura.

Para prevenir o aparecimento e o desenvolvimento da acne, deve também ingerir castanha-do-brasil, um fruto seco rico em selénio, um poderoso antioxidante que, de acordo com outros estudos internacionais, combate o problema, uma vez que protege as células das lesões inflamatórias e preserva a elasticidade da pele. O chá verde, (re)conhecido pela sua ação contra os radicais livres, é outro dos ingredientes alimentares recomendados, assim como a água. Uma pele hidratada tende a defender-se melhor.

Os peixes ricos em ómega-3, como o salmão, a sardinha e a cavala, também reduzem o número de moléculas que podem originar inflamações na epiderme. A batata-doce, atualmente em voga, controla a produção excessiva de sebo, uma das causas da acne, pelo que a deve ingerir. O feijão, os cereais integrais, os citrinos, os legumes de folha verde e o cacau puro em pó, que hidrata a pele, também figuram na lista.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.