A crescente procura de alternativas à cirurgia clássica ditou um novo caminho na medicina estética. Fugir ao bisturi!

Para isso, existe um gel de ácido hialurónico que remodela o contorno corporal e aumenta o volume de forma imediata e natural. Sem cortes nem cicatrizes.

Até hoje, se quisesse aumentar o tamanho do peito ou remodelar os glúteos, as opções disponíveis passavam, inevitavelmente, por uma intervenção cirúrgica, implante de próteses de silicone ou enxertos de gordura (com direito a anestesia geral muitas vezes), internamento e pós-operatório mais ou menos demorado.

Mas existe outra opção para quem procura criar volume e definir o contorno corporal de forma natural e harmoniosa, um procedimento minimamente invasivo, rápido e simples, que consegue resultados praticamente instantâneos e permite o regresso imediato à vida quotidiana.

O responsável por esta novidade é o laboratório sueco Q-MED e o produto que o consegue chama-se Macrolane, um gel de Ácido Hialurónico Estabilizado de Origem Não Animal (NASH A), isento de qualquer elemento susceptível de causar infecções e alergias, idêntico ao que é produzido de forma natural no nosso organismo (a sua principal função é fixar água, proporcionando volume aos tecidos).

Pode ser utilizado para aumentar até um tamanho de sutiã, bem como dar volume aos glúteos e barriga das pernas (gémeos). Para além disso, preenche irregularidades no contorno corporal. E para os homens a boa notícia: Macrolane permite exibir uns peitorais dignos de longas e árduas sessões de ginásio e, até, aumentar o volume do pénis.

Depois de vários anos de estudos clínicos, incluindo um estudo feito no Japão com 1.100 pacientes que remodelaram ou aumentaram o peito com sucesso, Macrolane é o primeiro e único gel de ácido hialurónico especificamente desenvolvido para o corpo e tem por base a mesma tecnologia utilizada no popular Restylane, já aplicado em mais de 10 milhões de tratamentos faciais, em mais de 70 países, ao longo de 10 anos, com excelentes resultados e uma taxa mínima de efeitos adversos.

Rápido e cómodo

O paciente tem de submeter-se a uma consulta antes do tratamento, o que no caso do aumento do peito inclui uma mamografia. Não são, contudo, necessários testes prévios de sensibilidade e tolerância, uma vez que este gel é idêntico àquele que existe de forma natural no organismo.

Macrolane aplica-se sob a forma de injecções, com anestesia local, e produz resultados instantâneos, sem deixar cicatrizes. O cirurgião plástico Francisco Melo explica o procedimento.

«Divide-se a área a tratar em quatro quadrantes devidamente marcados, desinfecta-se e aplica-se a anestesia. De seguida, faz-se o preenchimento dos vários quadrantes com Macrolane até se atingir a projecção desejada. Depois da aplicação, é preciso massajar a zona tratada para que o gel se distribua no interior de forma uniforme».

Veja na página seguinte: Quanto tempo demora a aplicar

O tempo de aplicação varia entre 30 a 90 minutos, consoante a quantidade de gel necessária.

Em aproximadamente uma hora, o paciente pode voltar à sua vida normal, sem ligaduras, sem precisar de passar a noite no hospital nem pedir baixa laboral.

Os únicos cuidados a ter são, nos primeiros dias, não fazer massagens (não orientadas) na área tratada e não dormir de barriga para baixo, no caso da mama, porque o gel ainda está moldável. O procedimento, apesar de simples, requer condições de assepsia adequadas, pelo que deve ser feito em bloco operatório ou sala cirúrgica.

Para além disso, deve ser levado a cabo por um cirurgião plástico devidamente treinado. Os efeitos adversos são, de acordo com Francisco Melo, muito pouco prováveis (tensão, comichão ou um leve edema na zona depois da aplicação) e, a ocorrerem, desaparecem ao fim de uma a duas semanas. Os resultados obtidos duram cerca de um ano e meio.

Substitui a cirurgia?

A convicção do laboratório Q-MED é de que a cirurgia plástica clássica e Macrolane conviverão pacificamente, apesar de acreditar que Macrolane abre uma nova janela de oportunidades. A opinião é partilhada pelo cirurgião plástico Francisco Melo.

«De acordo com um estudo feito nos EUA, 40% das mulheres pensam em fazer algum tipo de melhoramento no peito, mas, destas, apenas 1% chega ao bloco operatório. Para estas mulheres, o aparecimento de um procedimento rápido e simples, sem cortes nem cicatrizes e com resultados instantâneos, como o Macrolane, pode ser a solução por que esperavam para avançar».

Por outro lado, o Macrolane pode também funcionar como um ensaio para uma cirurgia mais invasiva. «Ao fim de 12 a 18 meses, quando o efeito já não for visível, a pessoa pode renovar a aplicação de Macrolane ou até optar por uma solução definitva como os implantes de silicone».

E tudo são vantagens

As vantagens de Macrolane em relação aos métodos clássicos, até agora disponíveis, são convincentes. Francisco Melo enumera-as. É um procedimento pouco invasivo (não requer cortes e não deixa cicatrizes), que pode ser feito em ambulatório (não requer internamento) e permite, por isso, um período de recuperação muito curto.

Oferece bons resultados estéticos quase instantâneos e duradouros e o efeito não é permanente (a vantagem? não implica um compromisso para a vida). Não é uma prótese, é um produto natural, biocompatível e seguro, que vai sendo gradualmente reabsorvido pelo organismo (ao fim de um ano, a reabsorção é de cerca de 40%).

Os usos de Macrolane

A maior procura deste novo produto tem sido para aumentar ou remodelar o peito e, em menor escala, para dar volume às nádegas. Mas Macrolane tem ainda outras indicações com muito bons resultados:

- Aumentar o volume das pernas (gémeos), dos peitorais (no homem) e até do pénis. Preencher assimetrias e deformações em concavidade, quer as genéticas quer as que resultam, por exemplo, de uma lipoaspiração ou de outros procedimentos cirúrgicos.

- Tratar cicatrizes, melhorando imenso o seu aspecto, tanto as provocadas por procedimentos cirúrgicos como por traumatismos.

      É perfeito para mulheres que querem remodelar o corpo de forma ligeira a moderada. E para aquelas que não se atrevem a colocar implantes ou para as que, mais do que um aumento de peito, procuram levantar, rejuvenescer ou remodelá-lo.

      Obtêm-se muitos bons resultados, em particular, em seios que se esvaziaram devido ao aleitamento ou a uma perda significativa de peso. Mas se o que pretende é passar de um sutiã tamanho 32 para um exuberante 38, Macrolane não é a solução mais indicada para si.

      Texto: Fernanda Soares

      Na sua rede favorita

      Siga-nos na sua rede favorita.