Os apreciadores de frutos secos deixam-se conquistar facilmente pelo leve sabor a noz das sementes de linhaça, ligeiramente mais pronunciado nas castanhas do que nas douradas, mais claras. No entanto, isso não reflete qualquer distinção do ponto de vista nutricional. "A cor da linhaça faz pouca diferença", assegura David Grotto no livro "101 alimentos que podem salvar a sua vida", publicado em Portugal pela editora Academia do Livro.

Por outro lado, se ingerirmos este alimento no seu formato original em semente ou em farinha ou em óleo, o nosso organismo tira proveitos díspares. No livro "A alimentação cura tudo", publicado em Portugal pela editora Lua de Papel, o reputado cardiologista norte-americano Mehmet Oz aconselha a consumir a linhaça moída. "Para ter todos os nutrientes escondidos dentro da rija camada exterior", sublinha o especialista.

As sementes de linhaça podem ser usadas na confeção de pão e de bolos variados, acrescentada a iogurtes, ao leite, a sumos e a batidos no pequeno-almoço, para além de poder ser adicionada a sopas ou cremes de vegetais. As sementes de linhaça são conhecidas pelo seu elevado teor de fibras e de ácidos gordos polinsaturados ómega-3. Uma composição de nutrientes que, conforme explica o nutricionista David Grotto no seu livro, "ajuda a regular o colesterol, a glucose no sangue e a digestão e a aliviar dores abdominais, tosse, furúnculos, abcessos na pele e obstipação". As vantagens não se esgotam, contudo, aqui.

Joel Fuhrman, especialista em medicina preventiva e autor da obra "O fim das dietas", outro lançamento da editora Lua de Papel em Portugal, acredita que estas sementes "protegem o organismo do cancro", tendo uma ação mais expressiva ainda no caso do carcinoma da mama nas mulheres. Tudo isso graças às lignanas, substâncias presentes na linhaça e que têm reconhecidas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

Anteriormente, eram difíceis de encontrar mas, nos tempos que correm, são vendidas na maior parte dos supermercados e até nalgumas mercearias. Depois de as comprar, conserve, idealmente, as sementes de linhaça numa zona fresca, seca e escura. Mantenha no frigorífico quer o óleo de linhaça quer a linhaça moída, que se aguenta até 90 dias. Preserve-os em recipientes hermeticamente fechados para não perderem propriedades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.