O levantamento realizado pelo Instituto Datafolha mostrou um aumento no número de brasileiros preocupados com perda de rendimentos, que aumentou na comparação com uma pesquisa semelhante realizada em março, quando 57% dos brasileiros acreditava que iria perder rendimentos e 43% achava que isso não iria acontecer.

Questionados se a covid-19 prejudicará a economia por muito tempo, a maioria (56%) respondeu que sim, 36% avaliou que iria prejudicar por pouco tempo, 05% disse acreditar que não iria prejudicar e 03% alegou não saber.

Os entrevistados também foram questionados se conseguiriam trabalhar em casa. Neste ponto, 33% informou que sim enquanto a grande maioria (67%) respondeu que não.

O Brasil tem 667 vítimas mortais e 13.717 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde na terça-feira.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 82 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 260 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 750 mil infetados e mais de 58 mil mortos, é aquele onde se regista o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 17.127 óbitos em 135.586 casos confirmados até terça-feira.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.