Têm um aroma agradável, deixam a pele suave, oferecem propriedades terapêuticas e alimentam o espírito. Estamos a falar dos óleos essenciais cada vez mais usados nos spas e centros de beleza, mas que também podem ser usados por si, em sua casa, durante uma massagem, no banho ou mesmo como ambientadores. A saber viver diz-lhe como.

Elixires de saúde

Os óleos essenciais concentram nas suas gotas as propriedades terapêuticas extraídas, através da destilação, das mais diversas plantas, usadas há séculos com fins medicinais. São misturas orgânicas voláteis, com consistência oleosa, sintetizadas e armazenadas pelas próprias plantas que podem ser inaladas ou absorvidas pela pele e que são utilizadas para ajudar a ultrapassar ou prevenir diversos problemas.

«Os óleos essenciais têm propriedades anti-inflamatórias, anti-sépticas, analgésicas, cicatrizantes, relaxantes e estimulantes. Quando são usados directamente na pele têm ainda a capacidade de a nutrir e, em alguns casos, de a tonificar», explica Cristina Vicente, terapeuta de spa.

Fontes mais comuns

Os óleos essenciais podem ser extraídos de inúmeras plantas, por isso vamos dar-lhe apenas alguns exemplos das suas principais acções. A alfazema, a flor de laranjeira, a lúcia-lima e a camomila são calmantes, por isso são ideais para relaxar, libertar as tensões e dormir melhor. O alecrim, a hortelã-pimenta e o gengibre são estimulantes, favorecem a concentração e combatem a fadiga.

Para além disso, a equinácia, o hipericão, a erva-caril têm propriedades cicatrizantes; a salva estimula a circulação sanguínea. E, por seu lado, o eucalipto é usado sobretudo para descongestionar as vias respiratórias.

Diferentes aplicações

As massagens com óleos essenciais nutrem em profundidade a pele, dão-lhe suavidade e revitalizam-na. «O ideal é massajar o corpo após o banho», diz Cristina Vicente. «Comece sempre pelas pernas e massaje com movimentos circulares ascendentes até às nádegas. Na barriga e nas costas repita o procedimento», aconselha a terapeuta.

No banho, devem ser usados com água tépida ou quente. «Coloque as gotas de um ou mais óleos essenciais mesmo antes de entrar na banheira», explica a terapeuta. Desta forma, «as essências são absorvidas pela pele e também através da inspiração dos vapores».

Como ambientadores, são usados os óleos essenciais puros queimados em difusores com uma vela (neste caso, devem ser diluídos com água para evitar que se queimem) ou através de um difusor eléctrico.

Veja na página seguinte: Os cuidados a ter com a utilização destes óleos

Cuidados a ter

Nunca use os óleos essenciais na sua forma pura porque irritam a pele. Se os comprar nesse estado, terá obrigatoriamente de misturá-los com óleo de amêndoas. Há também fórmulas compostas, das mais diversas marcas de cosmética, prontas para uso.

Antes de usar, faça um teste para se certificar de que não é alérgica ao óleo. Esfregue um pouco do produto numa parte do corpo e se a pele ficar vermelha, não o volte a usar. Não aplique óleos essenciais antes de se expor ao sol.

Evite usá-los durante a gravidez e durante a amamentação. Se tiver algum problema de pele, não os use sem antes consultar um médico.

Texto: Rita Caetano com Cristina Vicente (terapeuta de spa)
Foto: Artur (com produção de Mónica Maia)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.