Começou menina a cantar uma das maiores vozes do cenário musical internacional. Hoje, o seu nome faz parte das melhores vozes da world music. Portuguesa e cabo-verdiana ao mesmo tempo, Sara Tavares representa o ‘balancé’ do timbre africano.

Sara nasceu Sara Alexandra Lima Tavares em Lisboa no dia 1 de Fevereiro de 1978. O seu percurso musical começou em 1993 no concurso Chuva de Estrelas, da SIC, onde interpretou uma música de Whitney Houston. Depois disso, Sara Tavares foi convidada por Rosa Lobato de Faria para participar no Festival RTP da Canção de 1994 com o tema ‘Chamar a música’. O tema teve a pontuação máxima, alcançando um lugar no Festival Eurovisão da Canção de 1994, onde chegou à 8ª posição.

O seu disco inaugural foi em 1996 em colaboração com o coro Shout, além de gravar a música ‘Longe do Mundo’ – uma readaptação de ‘God Help The Outcasts, de Heidi Mollenhauer, para a sequela ‘O Corcunda de Notre-Dame’, da Disney.

Dois anos depois, Sara Tavares participa no espectáculo de tributo a Gershwin, na Expo’98, junto com Rias Big Band Berlin. As colaborações com nomes portugueses ficaram-se com a Ala dos Namorados com a música ‘Solta-se o Beijo’. Em 1999 lançou o álbum ‘Mi Ma Bô’, um disco mais complexo e mais direccionado para as suas raízes cabo-verdianas.

O grande auge da carreira de Sara Tavares foi alcançado com ‘Balancê’, editado pela World Connection em 2005 e foi considerado um dos melhores álbuns do ano, chegando a disco de ouro. Depois disso, a artista lançou o DVD em 2008 ‘Alive em Lisboa’.

O último grande trabalho de estúdio foi ‘Xinti’ em 2009, um álbum de originais. Infelizmente, um cansaço pouco normal levou a cantora até ao hospital e foi-lhe diagnosticado um tumor benigno no cérebro, ao qual foi operado em 2010.

Neste momento, Sara Tavares está de volta aos palcos e promete um novo álbum para 2012.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.