Anda a limpar bem a casa de banho?

Há zonas que precisam de ser limpas com alguma frequência, mas que nem sempre recebem a atenção devida.
créditos: Photo by Dan Watson on Unsplash

Infelizmente a limpeza de uma casa de banho requer uma atenção redobrada e um especial cuidado, muito mais do que qualquer outra divisão da sua casa. É conveniente que haja uma limpeza superficial diária e uma mais eficiente uma vez por semana, sendo que tudo depende da quantidade de pessoas que compõem o agregado familiar. Com isto não significa que tenha de ser refém da limpeza, até porque cada um sabe o tempo que tem, mas pode sempre dividir as zonas/ objetos conforme lhe dê mais jeito. Assim, leia algumas dicas e comece a dar mais atenção a determinadas áreas.

Retire todos os objetos existentes na divisão: bancada, chão, cabides, etc... O limpar à volta pode funcionar para uma limpeza superficial, mas não lhe garante bons resultados de higiene.

Comece a limpar pela área do banho: esfregue não só na banheira ou poliban (ralo e torneiras incluídas), mas também nas paredes, uma vez que estas acumulam gordura e resquícios de produtos e evita que o friso em volta dos azulejos fiquem amarelados. Se tiver cortina de banho, não se esqueça de a lavar de vez em quando e de limpar o varão extensível sempre que fizer a limpeza geral.

Muitas vezes negligenciado está o tapete anti-derrapante, isto é, devido às suas saliências nem sempre é higienizado da melhor maneira. O problema é que por baixo dos mesmos há acumulação de água e, por conseguinte, acumulação e proliferação de bactérias. Lave os rebordos e recantos do objeto com uma escova de dentes antiga e detergente. No fim, pulverize com um detergente mais forte (bactericida) e deixe secar ao ar.

A saboneteira, o copo da escova de dentes, a esponja do banho, o piaçaba e a sanita são um poço de bactérias porque acumulam água e outros dejetos, por isso é conveniente que sejam bem lavados e diariamente. Inclusive no piaçaba e no seu reservatório o ideal é que sejam pulverizados com um detergente mais forte (bactericida) e se deixem a secar. Limpe a sanita com uma esponja exclusiva ao ato e preferencialmente com um detergente desinfetante, não esquecendo a zona de trás.

A esponja do banho é igualmente outro antro de bactérias. Remove as células mortas do corpo e fica constantemente molhada. Assim, é primordial que diariamente a lave bem a seguir ao banho e que a deixe a secar fora do ambiente húmido da casa de banho. Pode também optar por a colocar durante cerca de 20seg no micro-ondas para a higienizar melhor e sempre que reparar que está a perder a cor ou tem um cheiro esquisito, o melhor é deitar fora e usar uma nova.

Muitas vezes esquecidos estão a maçaneta da porta, interruptor da luz, ralo ou outros metais presentes na casa de banho. Também estes necessitam de limpeza, mas nada que o seu pano/ esponja húmido com o detergente desinfetante não resolva e a escova de dentes antiga para chegar às zonas mais difíceis, como os ralos.

Bancadas, armários, espelhos (passe um pano seco para não ficar com manchas ou então lave com papel de jornal) e outros objetos também carecem do pano húmido e detergente, já que acumulam pó, sujidade e algumas bactérias.

Por último, lave bem o chão, sendo que no dia a dia também era importante uma lavagem mais superficial, e quando estiver seco coloque tudo no seu devido lugar.

artigo do parceiro:

Comentários