Zara retira t-shirt polémica das lojas

T-shirt de criança faz alusão aos judeus na era nazi

A marca espanhola Zara viu-se envolta numa polémica que tomou proporções internacionais. O incidente está ligado a uma peça da nova colecção de criança, uma t-shirt com riscas azuis e brancas, decorada no peito com uma grande estrela de seis pontas.

Horas depois de a t-shirt ter sido posta à venda, alguns meios de comunicação social perceberam a semelhança com os uniformes usados pelos Judeus nos campos de concentração da Alemanha nazi. No mesmo instante, as redes sociais foram inundadas de mensagens, criticando o design da marca do grupo Inditex.

“A t-shirt tem uma grande estrela de seis pontas no lado superior esquerdo, exactamente a mesma posição onde os Judeus eram forçados a usar a Estrela de David”, escreveu o jornal israelita Haaretz, acrescentando que a t-shirt é “uma reminiscência assustadora de uma era negra.”

A acompanhar o texto no seu site, o jornal mostrava uma fotografia de parte de um uniforme usado pelos prisioneiros em Auschwitz, onde se via um casaco com riscas verticais verdes e brancas e uma estrela amarela abaixo do ombro esquerdo, com a palavra ‘Jude’, que significa Judeu em alemão.

Uma porta-voz da marca anunciou ontem a retirada do produto, explicando que a t-shirt estava à venda online em três países europeus, mas não em Israel. A mesma representante da Zara acrescentou que a semelhança não foi intencional, uma vez que o design foi inspirado nas estrelas dos sherifes dos antigos filmes Western.

O episódio acontece apenas dias depois de a Zara retirar do mercado outra t-shirt que levantou polémica, onde se lia ‘White is the new black’, ou seja, ‘Branco é o novo preto’.

Comentários