Comer comida picante pode fazer-nos viver mais 10 anos

Um novo estudo publicado este mês na revista científica PLoS One adianta que pode haver uma relação entre a ingestão de comida picante e uma esperança de vida cerca de 10 anos mais longa.

Um novo estudo publicado este m

A investigação realizada pela Universidade de Vermont, nos Estados Unidos, concluiu que a ingestão regular de pimenta vermelha, em particular, pode reduzir a taxa de mortalidade em 13%, dando em média mais 10 anos de vida para a maioria dos cidadãos do mundo ocidental.

Segundo o estudo, há uma clara redução na incidência de doenças cardiovasculares entre os consumidores assíduos de pimenta vermelha.

A investigação científica baseou-se num questionário no qual participaram mais de 16 mil voluntários adultos.

De acordo com a informação disponibilizada pelos autores do estudo, esse questionário analisou as dietas e os hábitos de vida e de saúde dos inquiridos entre 1988 e 1994. Cerca de 18 anos depois, os mesmos voluntários foram chamados para um exame de saúde geral.

Leia também15 coisas que nos tiram anos de vida

Veja ainda10 alimentos que lhe devolvem 10 anos de vida

Quem comia pimenta vermelha todas as semanas tinha uma taxa de mortalidade abaixo dos 22%, enquanto os que evitavam usar a especiaria viram essa taxa subir para lá dos 33%.

De acordo com os investigadores, os benefícios da pimenta vermelha parecem estar na capsaicina, um composto químico presente nesta especiaria.

Também no mês passado os cientistas da Universidade de Ruhr, em Bochum, na Alemanha, trataram amostras humanas de células do cancro de mama com extrato de capsaicina e descobriram a sua ação destruidora de células malignas.

Por outro lado, este componente é conhecido por acelerar o metabolismo, ajudando na perda de peso, e por ser um anti-inflamatório natural.

artigo do parceiro: Nuno Noronha

Comentários