A atriz Charlize Theron e Pippa Middleton, irmã da actual duquesa de Cambrige, Kate Middleton, são bonitas e sedutoras mas esse está longe de ser o único traço que têm em comum. Ambas fazem também parte do grupo de mulheres que têm uns glúteos em forma de pêra, o que as obriga a ter cuidados redobrados com o que vestem. Um dos truques passa por não abusar das calças de cintura descaída, já que aumentam visivelmente o aspecto de gota deste tipo de rabo.

Para valorizar esta parte do corpo, os especialistas em imagem deixam um conselho. Trabalhe a parte posterior das coxas com a mesma intensidade com que trabalha os glúteos. Os exercícios específicos para esta zona aumentam a firmeza, levantando os glúteos a olhos vistos. Se tal não for suficiente, recorra a uma ajuda extra. Os duches que alternam jactos de água fria e quente sobre esta zona têm um efeito (quase) milagroso.

Se tiver vontade de os experimentar, comece com 30 segundos de água morna e continue com 10 de água fria. Vá alternando até completar 20 vezes. À medida que se for habituando à água fria, aumente o tempo de exposição para 20 segundos. Este é um dos comportamentos a adoptar mas também deve ter cuidado com o que ingere para o potenciar. Uma alimentação rica em proteínas, que favorece a formação de músculo.

Assim, os glúteos ficam tonificados mais rapidamente e consegue levantá-los ligeiramente. No seu dia a dia, escolha também proteínas de elevado valor biológico. Privilegia ingredientes como a clara de ovo, a soja, as carnes magras (vitela, porco magro, coelho e aves, por exemplo) e peixes, sobretudo os azuis. Além da alimentação, pode complementar este ritual de modelação corporal, recorrendo a cuidados refirmantes e adelgaçantes.

O Soin Corps Detox de Filorga, inspirado nos peelings médicos e na mesoterapia, incorpora duas acções que se complementam. O ácido glicólico elimina a pele áspera e as imperfeições enquanto suaviza a superfície da pele. É eficaz nas pernas, nas coxas, no pescoço e no decote. As cronosferas de NCTF e ácido hialurónico reforçam a densidade no interior das camadas da pele, modificando a textura do tecido cutâneo.

Texto: Joana Martinho com Luis Batista Gonçalves (edição internet)